home > notícias

ASSOCIADOS

29/03/2016

Faculdade Piaget: Encontro sobre saúde traz novidades sobre os benefícios da vitamina D

Atividade é gratuita e voltada a nutricionistas, estudantes da área e profissionais que atuam no segmento da saúde. Um dos objetivos é criar uma “rede de amigos da saúde”

O curso de Nutrição da Faculdade Piaget estreia neste mês o programa “Saúde e alimentação em foco”, que, uma vez por mês, promoverá encontros para a discussão e troca de conhecimentos sobre temas diversos relacionados à área. A primeira reunião, nesta quarta-feira, dia 30 de março, abordará os efeitos benéficos da vitamina D para a prevenção de doenças e também as últimas novidades de pesquisas.

O primeiro encontro, nesta quarta, será das 16h45 às 18h45, no auditório da faculdade, no campus instalado no Jardim Imperador, em Suzano. Podem participar nutricionistas, professores e profissionais de saúde, alunos da Piaget e de outras instituições de ensino que tenham interesse em participar. A entrada é gratuita e não é necessário fazer inscrição.

O programa pretende proporcionar atualização dos profissionais de saúde sobre temas da atualidade, assuntos relacionados à área de um modo geral, que vêm sendo estudados e pesquisados recentemente. “A ideia surgiu da necessidade de ampliar os contatos profissionais para a comunidade acadêmica, produzir e disseminar informações de boa qualidade. É uma forma de criar um grupo de ‘amigos da saúde’, para troca de informações”, explicou a professora e coordenadora do curso de Nutrição da Piaget, Janisse de Oliveira, que também é mestre e doutora em Nutrição Humana Aplicada pela Universidade de São Paulo (USP) e tem experiência com pesquisas na área de saúde coletiva, principalmente sobre diabetes, consumo alimentar, hábitos alimentares e fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis, entre outros.

"O papel imunomodulador da vitamina D na inflamação" é o tema principal do primeiro encontro e será exposto em palestra com a professora Marília Veloso, docente da Piaget, nutricionista, especialista e mestre em Gastroenterologia pela Universidade Federal de São Paulo.

A deficiência da vitamina D tem sido muito frequente na população mundial. Em contrapartida, como explica a professora Marília, estudos científicos recentes têm relacionado os efeitos da vitamina D no sistema imunológico e o seu impacto entre diversas enfermidades, entre elas as que são autoimunes, como doença de Crohn, diabetes, Lupus e até a obesidade. “Vamos atualizar e esclarecer o efeito potencial da vitamina D como ação protetora, tratamento coadjvante e as doses utilizadas”, explicou Marília, que tem sua linha de pesquisa voltada para os efeitos e metabolismo da vitamina D e doenças inflamatórias intestinais. 


SERVIÇO
Programa “Saúde e alimentação em foco”
Tema do encontro: "O papel imunomodulador da vitamina D na inflamação"
Palestrante: Professora Mestre Marília Veloso
Quando: 30/03
Horário: 16h45 às 18h45
Local: Auditório da Faculdade Piaget
Endereço: Avenida Mogi das Cruzes, 1.001, Jardim Imperador – Suzano.
Mais informações: (11) 4746-7090 e também no site oficial da instituição www.faculdadepiaget.com.br

SUGESTÃO DE QUADRO

SAIBA MAIS SOBRE A VITAMINA D

Para que serve?

A vitamina D é fundamental para manter forte o sistema esquelético (ossos, músculos, ligamentos) e manter o equilíbrio do pH do nosso sangue. A pesquisa vem se desenvolvendo para entender as funções da vitamina D em outros sistemas do corpo humano, uma vez que existem receptores para essa vitamina nas células do sistema imune, reprodutivo, endócrino, muscular, e também no cérebro, pele e fígado. Se há receptores é porque há alguma função da vitamina nessas células.

A vitamina D tem sido muito estudada ultimamente devido à sua importância para a saúde em geral, e não apenas de ossos e músculos, como se supunha há algumas décadas atrás. Hoje se estima que um bilhão de pessoas no mundo apresentem deficiência de vitamina D.

Quais são as fontes de vitamina D?

A vitamina D é encontrada em poucos alimentos: ovos, cogumelos, pescados como sardinha, cavalinha, salmão e no óleo de fígado de peixes. Boa parte da vitamina D que necessitamos resulta da irradiação pela luz solar sobre nossa pele, transformando uma substância precursora presente na pele em pré-vitamina D. Para isso acontecer é necessário se expor ao sol durante 15 a 30 minutos, mas outros fatores relacionados à saúde interferem no perfeito funcionamento desse mecanismo, e mesmo aqueles que tomam sol podem apresentar deficiência da vitamina D.

Fonte: Professora Janisse de Oliveira, coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Piaget de Suzano, mestre e doutora em Nutrição Humana Aplicada – USP/SP.

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
24/07/2017
Declaração CBE e Repatriação de bens no exterior [BR-VISA]
24/07/2017
Seminário analisará políticas para riscos cibernéticos [EY do Brasil | Demarest Associados]
24/07/2017
Receita Federal regulamenta a tributação de aporte de capital por investidor-anjo em microempresa e empresas de pequeno porte [Souza Cescon]
24/07/2017
Reforma Trabalhista – Uma Nova Jornada [Cascione, Pulino, Boulos & Santos - Sociedade de Advogados]
21/07/2017
Promulgado: vistos para estudantes dos países de língua portuguesa [BR-VISA]
21/07/2017
Miguel Setas é eleito entre os melhores CEOs do Brasil pela Revista Forbes