home > notícias

ASSOCIADOS

11/04/2016

A nova ISO 14001 e a Gestão ambiental estratégica

A ISO 14001:2015, referência mundial para sistemas de gestão ambiental, foi publicada em 15 de setembro de 2015.

Esta nova versão responde às tendências mais recentes, como sejam a análise de risco e oportunidades, um maior compromisso da liderança e envolvimento das partes interessadas.

Desde a publicação da ISO 14001:2015 que estamos num período de transição de 3 anos, durante o qual as organizações certificadas ISO 14001 devem adaptar os seus sistemas de gestão ambiental à nova versão do referencial. De acordo com o ISO Survey 2014, existem mais de 300.000 organizações certificadas segundo a ISO 14001 no mundo.

Os objetivos de revisão da norma incluíram:

- A adoção da Estrutura de Alto Nível (Anexo SL) comum a todas as normas ISO de sistemas de gestão, de modo a facilitar a integração dos vários sistemas de gestão das organizações;

- A melhoria dos atuais requisitos específicos de gestão ambiental.

As cinco principais alterações da nova versão centram-se na integração da gestão ambiental; na estratégia da organização; no reforço do papel da gestão de topo como líder na gestão organizacional; num maior enfoque na melhoria do desempenho ambiental; na extensão do controle e influência da organização ao ciclo de vida dos produtos e serviços; e numa comunicação interna e externa mais eficaz.

GESTÃO AMBIENTAL ESTRATÉGICA

Há um maior destaque da gestão ambiental dentro dos processos de planejamento estratégico da organização, tais como compreensão do contexto da organização, liderança, análise de riscos e oportunidades e planejamento das alterações, tendo por base o pensamento baseado no ciclo de vida.

LIDERANÇA

A liderança é uma peça fundamental para o bom funcionamento do sistema de gestão ambiental. A norma define que a gestão de topo deve demonstrar liderança e compromisso com o sistema.

De acordo com a ISO 14001:2015 a gestão de topo pode delegar responsabilidades sobre ações concretas, no entanto deve conservar a responsabilidade e obrigação de prestar contas para garantir que as ações sejam executadas e para assegurar a eficácia do SGA.

DESEMPENHO AMBIENTAL

Nesta versão da norma há uma alteração de ênfase da melhoria contínua do sistema de gestão para melhoria do desempenho ambiental da organização. Ao longo de toda a norma os requisitos são claros e orientados para a melhoria do desempenho ambiental, estando mesmo definido no “Objetivo e campo de aplicação” que os resultados pretendidos de um sistema de gestão ambiental incluam a melhoria do desempenho ambiental.

PENSAMENTO COM BASE NO CICLO DE VIDA

Além do requisito atual para gerir os aspectos ambientais relacionados com as suas atividades, produtos e serviços, as organizações devem considerar aqueles que podem influenciar considerando uma perspectiva de ciclo de vida.

A norma não exige uma análise de ciclo de vida formal, mas requer que as organizações analisem cada etapa que pode estar sob seu controle ou influência, tal como design e desenvolvimento, aquisição de matérias-primas, produção, transporte ou fornecimento, utilização, tratamento de fim-de-vida e o destino final dos seus produtos e serviços. 

COMUNICAÇÃO

A comunicação com partes interessadas permite assegurar a implementação eficaz do sistema de gestão ambiental. A norma requer que as organizações implementem processos de comunicação interna e externa, garantindo a qualidade da informação a comunicar, especificamente a sua transparência, consistência, veracidade e fiabilidade. É importante que a informação comunicada seja consistente com as práticas da organização.

Principais benefícios da certificação ISO 14001

•    Aumentar o envolvimento da gestão de topo e dos colaboradores na gestão ambiental;

•    Atingir objetivos estratégicos através da incorporação de questões ambientais na gestão da organização;

•    Reduzir a probabilidade de riscos ambientais, tais como emissões, derrames e acidentes;

•    Vantagens competitivas através da melhoria da eficiência dos processos e consequente redução de custos;

•    Vantagens competitivas decorrentes de uma melhoria da imagem da organização e sua aceitação pela sociedade e pelo mercado.

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
24/03/2017
Embraer: Brasil desenvolve tecnologia para lançamento de satélites produzidos no país e com foguete próprio
24/03/2017
Shoppings da Sonae Sierra Brasil participam da Hora do Planeta
24/03/2017
Hotel Tivoli Lisboa reabre com novo design
24/03/2017
Programa da EY incentiva mulheres empreendedoras
24/03/2017
O vinho sobe ao palco do Teatro Tivoli
24/03/2017
Sonae Sierra Brasil presenteia clientes nesta Páscoa