home > notícias

MUNDO

12/04/2016

Terra sem Sombra leva música sacra a Santiago do Cacém

Alberto Zedda, o maestro mais antigo do mundo, atua em Portugal aos 88 anos. Este fim de semana dirige Petite Messe Solennelle, de Gioachino Rossini, na igreja matriz da cidade alentejana.

Tornar a música sacra acessível. Esse é o grande objetivo do Festival Terra sem Sombra, fundado em 2003, e que tem como particularidade a utilização de monumentos religiosos como palco dos espetáculos e o de ter um âmbito itinerante (percorre um largo território alentejano). Este fim de semana a festa decorre em Santiago do Cacém.

O antigo diretor musical do Teatro alla Scala, de Milão, considerado como sendo uma das grandes figuras da música internacional dos nossos dias – nem que seja pelo facto de ser o maestro mais antigo ainda no ativo – vai atuar, pela primeira vez, em Portugal. Motivo mais do que suficiente para que, este sábado, escolha a cidade alentejana como passeio.

O maestro de 88 anos irá estar acompanhado de quatro solistas formados na Accademia Rossiniana de Pesaro, a cidade natal de Rossini, e do Coro de Cámara de El Molino. A peça escolhida foi a Petite Messe Solennelle, de Gioachino Rossini. O local, a igreja matriz, de influência gótica, datada do século XIV.

Mas falemos um pouco da peça. A Petite Messe Solennelle em 1863, poucos anos antes da morte de Rossini. Após uma desilusão com ”interpretação errada e o drama da renúncia ao teatro” Rossini “virou-se”, de novo, para a música religiosa. A obra, que será apresentada este sábado, foi concebida para dois pianos, um harmónio, um coro de doze cantores e quatro solistas. A interpretação estará a cargo da soprano Isabella Gaudi, da meio-soprano Cecilia Molinari, do tenor Sunnyboy Dladl e do barítono Pablo Ruiz, a que se junta o Coro de Cámara de El Molino, assim como Ruben Sánchez-Vieco e Josu Okiñena ao piano e ao harmónio.

Complemente a visita com um passeio pelos arredores. Vá até às ruínas romanas, aprecie a tradicional paisagem alentejana e não deixe de aproveitar o programa de domingo do Festival. Com o título “De Santiago do Cacém a Santiago de Compostela – Conhecer, Salvaguardar e Valorizar o Caminho Português no Sudoeste” o passeio pedestre irá percorrer cerca de cinco quilómetros até às ruínas do convento franciscano de Nossa Senhora do Loreto, seguindo uma etapa da Rota Vicentina que acompanha o Caminho histórico de Santiago. Porque esta é uma vertente importante da história da cidade. A sua ligação ao bem conhecido Caminha de Santiago.

Fonte: Oje



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana