home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

13/04/2016

Múltiplos canais de venda ampliam performance de e-commerce

O comércio eletrônico deve ter um crescimento nominal de vendas em torno de 15% em 2016, segundo dados da E-bit, empresa especializada em informações do setor.

E a integração de lojas virtuais em grandes marketplaces pode ser uma boa alternativa para reduzir custos e aumentar ainda mais as vendas – principalmente pequenos e micro negócios. Segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), já existem cerca de 50 plataformas desse tipo, sendo dez delas ligadas a grandes redes varejistas, como o Extra.com, Walmart, Ponto Frio etc.

 
Para o lojista que quer entrar nesse universo, mas receia os desafios de manter o controle das vendas em vários canais, uma opção é contratar uma empresa integradora da sua plataforma de e-commerce com os também conhecidos shoppings virtuais. "Há sistemas que possibilitam a adequação de diversas linguagens e permitem a comunicação entre elas, ou seja, as tecnologias de uma loja específica são interpretadas, por exemplo, para viabilizar todo o catálogo de produtos por ele administrado para outro sistema com diferentes características”, explica Carlos Alves, CEO da IntegraCommerce, ferramenta que integra os principais marketplaces do mercado. 
 
A ferramenta permite ainda a escolha de canais de venda, a definição de categorias e a publicação de produtos com apenas alguns cliques. “Também há opção para a precificação dinâmica, que aumenta e/ou diminui os preços em cada um dos canais, para garantir a competitividade”, acrescenta Alves. 
 
Entre outras facilidades está a definição de percentuais de acréscimo ou desconto, baseado no preço padrão do produto, a atualização de forma automática os pedidos, após faturar e despachar o pedido, além do envio automático dos dados da nota fiscal e do código de rastreio. O status do pedido também é atualizado em tempo real e o estoque ajustado em todos os canais de venda. 
 
Multiplos canais

Ao integrar vários marketplaces, a IntegraCommerce proporciona ao pequeno varejista muito mais visibilidade dos produtos e menor investimento em marketing para alavancar as vendas. Além disso, possibilita que o lojista gerencie todos os seus canais de venda em uma única interface. "A ideia surgiu após identificarmos os desafios de lojas de todos os tamanhos para exporem seus produtos em grandes e-commerces e do retrabalho que enfrentam ao manterem as vendas em vários canais", explica Alves. 
 
De acordo com o executivo, frente à concorrência com grandes lojas virtuais, a integração é uma ótima solução para que o pequeno e médio varejista mantenha e, também, conquiste novos espaços no mercado. "Nosso foco é automatizar as operações e trazer novas possibilidades de negócios para os lojistas, aumentando a taxa de conversão e o ticket médio".
 
Com faturamento aproximado de R$ 12 milhões por ano, os principais clientes da IntegraCommerce são dos setores de móveis, artigos para casa, eletrônicos e beleza.  "Nossa meta para 2016 é ampliar a base para três mil clientes e fechar com um faturamento de R$ 50 milhões", finaliza.
 
Sobre a IntegraCommerce
 
Criada em 2014, a IntegraCommerce é uma ferramenta que integra os principais marketplaces do mercado (Americana.com, Shoptime, Submarino, Extra, Walmart, Ponto Frio, Casas Bahia) ao ERP (Planejamento de Recurso Corporativo ) de qualquer lojista, minimizando custos e dando liberdade de controle de forma fácil e automática. Trabalhando com as melhores práticas tecnológicas, utilizando o Cloud Computing para atender com excelência e suportar o crescimento acelerado do mercado de e-commerce, mantendo a qualidade do serviço mesmo nos picos de acessos das principais datas do calendário do varejo.
 
Fonte: AR Comunicação



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
António Costa: “Portugal é um ótimo sítio para investir”
07/11/2017
Investimento imobiliário em Portugal reforçado por mais 12 meses
07/11/2017
Há um ano foram ao Web Summit. O que é feito destas startups?
07/11/2017
Governo adota campanha “fortíssima” para atrair Agência do Medicamento
06/11/2017
É mais barato fazer faculdade em Portugal ou no Brasil?
06/11/2017
Organização da Web Summit está “convencida” a ficar em Portugal, diz Ana Lehman