home > notícias

MUNDO

02/05/2016

Empresas portuguesas vão ajudar na reconstrução do Museu da Língua Portuguesa

A AICEP articula esta quarta-feira, em São Paulo, um encontro com empresas portuguesas potencialmente interessadas em apoiar a reconstrução do local.

A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, vai sair do papel com a ajuda de empresas portuguesas. É o que pretende a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), através de um encontro que vai ser articulado pela entidade esta quarta-feira, na sede da AICEP na capital paulista, com empresas portuguesas potencialmente interessadas em apoiar a reconstrução do local.

A iniciativa faz parte de um esforço liderado pelo governo do Estado de São Paulo e pela Fundação Roberto Marinho, responsáveis pelo museu, para formar “uma aliança solidária em apoio à reconstrução e restauro das áreas afetadas pelo incêndio, contemplando, também, atualizações da conceção curatorial, expográfica e do projeto de acessibilidade”, explica num comunicado à imprensa a consultora Granito & Partners, envolvida no projeto. O restauro também envolve a Estação da Luz, estação de comboios localizada no mesmo edifício do museu.

Neste momento, já estão a ser realizadas algumas ações de emergência no Museu da Língua Portuguesa para proteger o edifício das chuvas e libertar os espaços para os trabalhos de restauro e recuperação. Também se encontra em andamento a adaptação do projeto antigo para o “novo” museu, a partir do último restauro desenvolvido pelos arquitetos Pedro e Paulo Mendes da Rocha, em 2006.

O Museu da Língua Portuguesa, localizado na região central da cidade de São Paulo, foi atingido por um incêndio a 21 de dezembro de 2015 (uma segunda-feira), que destruiu três andares e a cobertura do local. Por estar fechado às segundas-feiras, as únicas pessoas presentes no local eram os funcionários, que deixaram o prédio após ouvir o alarme de emergência. O incêndio vitimou, no entanto, um bombeiro que tentava controlar as chamas, após sofrer graves queimaduras.

De acordo com a Fundação Roberto Marinho, enquanto acontece a reconstrução do museu, estão a ser planeadas exposições itinerantes, com parte do acervo preservado, pelo interior do estado de São Paulo, além do fortalecimento de ações online relacionadas com o acervo multimédia da instituição.

O Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado no dia 20 de março de 2006 e contava com diversas obras pictóricas, audiovisuais e interativas sobre a lusofonia, numa área de 4,3 mil metros quadrados. Segundo a agência Lusa, o museu recebeu mais de três milhões de visitantes desde a sua abertura.

Fonte: Observador



NOTÍCIAS RELACIONADAS
25/09/2017
"As raças mais trabalhadoras no Brasil são os japoneses e os portugueses"
25/09/2017
Mostra reúne destaques do design brasileiro, em Portugal
22/09/2017
Este são os cinco destinos mais pacíficos do mundo e Portugal está na lista
22/09/2017
Portugal é um dos únicos 15 países no mundo com políticas de apoio à família - Unicef
22/09/2017
A razão real de ir a Portugal talvez seja a de que os brasileiros desejam sentir um gostinho de civilização
22/09/2017
O que nos separa é o que nos une