home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

09/05/2016

2016 Confirmará ritmo de sucesso do imobiliário em Portugal

Segundo o relatório “Imobiliário 2015 - Perspetivas 2016” da JLL, o ano transato foi de consolidação, podendo mesmo afirmar-se que foi “absolutamente notável”.

Olhando ao pormenor os diversos segmentos deste setor e tendo em conta as respetivas performances, a JLL, consultora internacional especializada na prestação de serviços de imobiliário, resume todo o sucesso alcançado num breve conjunto de conclusões: no mercado de investimento em imobiliário comercial, foi um ano recorde em termos de volume transacionado; nos mercados ocupacionais de escritórios e retalho, consolidou-se o crescimento que vinha a verificar-se desde final de 2013. E por último, no setor residencial, estamos perante um dos melhores momentos do mercado, assistindo-se a uma renovação total das cidades de Lisboa e Porto.
 
Diante deste cenário, Pedro Lancastre, managing director da JLL, sublinha que “Portugal está na moda. E merece estar. Aos olhos da comunidade de investidores internacionais, teve uma conduta exemplar, exibe transparência e credibilidade e tem o que outros países nem sempre têm tanto, ou seja, segurança, clima, gastronomia, beleza e simpatia que atrai pessoas e investimento”. Quanto à evolução para este ano, o responsável acrescenta que “mantendo a sensatez de quem nos governa, a par da estabilidade fiscal, não haverá razões para duvidar que Portugal dará continuidade ao fantástico caminho que já está a percorrer”.
 
Nesta análise, a consultora prevê uma evolução marcadamente positiva, assente num investimento imobiliário forte (+225%, com o volume transacionado nos primeiros três meses de 2016 a ascender a 570 milhões de euros) e em bons níveis de ocupação nos mercados de escritórios (+ 21% de absorção, cresceu para 35.552 m2), e de retalho, assim como no aumento das vendas de casas. Importa reter que estas perspetivas são já consubstanciadas pelos dados preliminares do 1.º trimestre de 2016 reunidos pela JLL.

Fonte: Portugal Global



NOTÍCIAS RELACIONADAS
18/08/2017
Empresas portuguesas são as que pagam mais tarde
18/08/2017
Web Summit quer encontrar os projetos de sustentabilidade mais inovadores [Portugal]
17/08/2017
Marcelo promulga alargamento dos "vistos gold" mas alerta para "risco"
17/08/2017
Lisboa regista maior crescimento de rendas de comércio de rua na Europa
17/08/2017
“O Brasil é o principal destino da pera rocha portuguesa”
17/08/2017
Portugal com 37 fusões e aquisições em julho. Somam-se 12 mil milhões de euros este ano