home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

28/06/2016

Governo sinaliza medidas para incentivar investimento no setor produtivo

Presidente Michel Temer encomendou à equipe econômica ações para atrair investimentos ao setor produtivo já no curto prazo

O governo mira na recuperação da confiança e da credibilidade para estimular a retomada do crescimento econômico do País. Para isso, uma das medidas possíveis é a redução da taxa básica de juros ainda em 2016, sinalizou o presidente em exercício Michel Temer em entrevista, nesta sexta-feira (24), a jornais brasileiros.

“Quando você diminui os juros responsavelmente, você diz: agora vai. E há essa ideia, tanto que eu já conversei com o ministro da Fazenda rapidamente no dia em que dei posse ao presidente do Banco Central, eu acho que isso é importante. Tem um efeito concreto, mas tem o efeito psicológico muito acentuado para as pessoas”, declarou.

O presidente informou também que encomendou aos ministros da Fazenda e do Planejamento medidas que produzam efeito no curto prazo. “Isso aqui até foi discutido na equipe econômica, na quarta-feira. Se tiver algumas medidas que possam animar o investimento, a produção dos mais diversos setores, eu acho que nós podemos tomar”.

Citando sua agenda na próxima semana, quando deve ir a Ortigueira (PR) participar da inauguração de uma planta industrial da Klabin, Temer reafirmou que um dos resultados mais desejados de se atrair investimentos ao setor produtivo é a geração de empregos. O município com 25 mil habitantes vai abrigar uma fábrica que vai gerar 1,6 mil empregos. “Isso nós temos que reproduzir, replicar”, enfatizou.

Fonte: Portal Planalto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
28/04/2017
Há duas novas variedades de arroz made in Portugal
27/04/2017
Governo já executou 90% das medidas do Startup Portugal
27/04/2017
Novo cabo submarino de fibra ótica ligará Portugal ao Brasil
27/04/2017
Embaixada de Portugal no Brasil debateu reforço da rede consular
26/04/2017
Taxa de emprego na União Europeia superior a 70% em 2016
25/04/2017
Morar em Portugal: o novo sonho da classe média brasileira