home > notícias

ASSOCIADOS

26/07/2016

Sonae lança projeto de desenvolvimento vocacional para jovens

A empresa liderada por Paulo Azevedo Sonae lançou o Sonae Summer Experiences, projeto-piloto na área do desenvolvimento vocacional em contexto real de trabalho.

O Sonae Summer Experiences proporcionou a 25 jovens filhos de colaboradores a oportunidade de, durante uma semana, fazer parte da empresa, receber formação em múltiplas áreas, responder a desafios do negócio e, com base na experiência, refletir sobre o seu futuro escolar e profissional, informa a Sonae.

A iniciativa, que funciona em regime residencial e com a duração de uma semana, tem como objetivo dar “a conhecer o mundo real de trabalho aos jovens através de uma aproximação gradual ao mundo empresarial e aos seus profissionais”.

A iniciativa, explica a empresa em comunicado, pretende promover o “crescimento pessoal e profissional dos jovens” dando a oportunidade de “fazer parte da empresa e de desenvolver competências de gestão e liderança”, bem como possibilitar-lhes escolhas vocacionais sustentadas ao proporcionar “um conhecimento maior do que é o trabalho hoje e o que poderá ser no futuro”.

O Sonae Summer Experiences destina-se a jovens que frequentam o 10º, 11º ou 12º ano de escolaridade, com idades compreendidas entre os 15 e 18 anos, tendo o projeto-piloto envolvido 25 jovens filhos de colaboradores da Sonae.

O projeto foi desenvolvido em parceria com duas Universidades, a do Porto através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, consultora no desenho do programa implementado e a Universidade Católica, pela Católica Porto Business School, responsável pelas masterclasses de gestão e liderança e a orientação vocacional.

"O Sonae Summer Experiences é uma entre várias iniciativas que a Sonae tem vindo a concretizar no domínio do desenvolvimento vocacional de diferentes segmentos etários. Pela diversidade de áreas de negócio, funções e competências que reunimos dentro de casa, sentimos a responsabilidade de criar condições para que a exploração de interesses profissionais e pessoais seja realizada em contexto real de trabalho e não na ausência deste, como infelizmente acontece com muitos jovens, explica Maria Antónia Cadilhe, diretora de Talent Management da Sonae.

Fonte: OJE



NOTÍCIAS RELACIONADAS
29/06/2017
TAP investe 100 milhões de euros na renovação de aeronaves
29/06/2017
Haitong antecipa crescimento de 5% dos lucros da Jerónimo Martins para 180 milhões
28/06/2017
A afaplan em Angola
28/06/2017
Corte americana libera Decreto Anti-imigração de Trump [BR-Visa]
27/06/2017
Cibercrime é um negócio que até tem assistência pós-venda [EY]
27/06/2017
EDP Espírito Santo e Governo do Estado anunciam projetos de Eficiência Energética em prédios públicos