home > notícias

MUNDO

22/08/2016

Forbes dá '12 razões para amar Lisboa' e muito mais

Ann Bel passou uma semana em Lisboa e escreveu para a Forbes as 12 razões para amar a capital portuguesa. As dicas que ficam também para os de cá

“Obviamente que há muito mais do que doze razões para amar Lisboa”, começa por ressalvar a revista Forbes num texto onde sugere uma dúzia de atrações que convidam os leitores a conhecerem a capital nacional.

Em tempo de verão, a revista fez um artigo sobre a cidade “menos cara de toda a Europa Ocidental”, onde, à primeira vista, critérios como “a segurança e os bons preços fazem conquistar o coração”. 

Nova ressalva: Lisboa tem muito mais do que isto, conta a revista.”As calçadas estreitas que vão subindo as colinas da cidade, a arquitetura histórica, os bonitos palácios, a cultura que tem tanto de melancólica como de divertida, os restaurantes da moda em bairros como o Chiado ou o Príncipe Real, e a vida noturna nas ruas exuberantes do Bairro Alto”.

Ann Abel deixa também uma palavra para os portugueses que conheceu “nesta cidade postal de cerca de um milhão de pessoas”. São hospitaleiros e recebem bem, efusivos e “justificadamente orgulhosos no local a que chamam casa”.

“Muitos estrangeiros que conheci pediram-me para não escrever sobre Lisboa para não estragar o seu retiro secreto”, conta a repórter da Forbes.

Há mais? Claro que sim. “É maravilhoso passar uma semana sem agenda, com tempo para nos perdermos nos bairros históricos, nos prazeres do peixe fresco e no pôr-do-sol visto de uma marisqueira”.

E, entre as tão bem referidas maravilhas da capital portuguesa, Ann Bel deixa doze conselhos aos viajantes:

1 – Bairro do Avillez, às portas do Chiado e tipicamente bairrista, apresenta pratos com “twist de inventor”;

2 – Sky Bar do Hotel Tivoli, para um pôr-do-sol com vista sobre Lisboa;

3 – Cervejaria Ramiro para “um passo atrás no tempo”;

4 – Cascais, com as suas praias às portas da cidade;

5 – A Vida Portuguesa, um espaço que evoca o passado e elogia as empresas que sobreviveram ao tempo;

6 -O bar-barbearia O Purista, com uma decoração agradavelmente retro;

7 – Palácio do Chiado, construído em 1781 e “restaurado meticulosamente durante dois anos” para obras de arte e conceitos gastronómicos;

8 – A Ginjinha, que caracteriza Portugal “como Itália tem o seu expresso”;

9 – Parque das Nações com centros de arte performativa e um teleférico “para as melhores vistas”;

10 – O Mercado da Ribeira, que gera dificuldades a quem “quer encontrar um lugar para sentar”, mas que “é uma alternativa a um jantar formal”. 

Fonte: Dinheiro Vivo



NOTÍCIAS RELACIONADAS
25/04/2017
Da arte contemporânea ao surfe, Portugal apresenta sua diversidade na Travelweek 2017
25/04/2017
Festival de teatro universitário de Lisboa com 25 grupos de Portugal, Brasil e Espanha
24/04/2017
22 de abril: dia do Descobrimento do Brasil
24/04/2017
Edifício Brasil Portugal: histórico e imponente
24/04/2017
Os segredos que Harry Potter escondeu em Portugal
20/04/2017
Vaticano: Portugal vai ter novo santo a 15 de outubro