home > notícias

ASSOCIADOS

23/08/2016

EDP faz balanço de combate às fraudes de energia em São Paulo

Concessionária realizou mais de 29 mil inspeções em Guarulhos; Prática ilegal é considerada crime e traz prejuízos para toda a população
 
Prática perigosa que coloca em risco a vida das pessoas, as fraudes de energia também podem diminuir a qualidade da eletricidade fornecida aos clientes e aumentar o valor da conta de luz daqueles que são regulares.  Para combater esse tipo de crime, a EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, realizou nos 28 municípios de sua área de concessão, entre os meses de janeiro a julho deste ano, mais de 65 mil inspeções em campo.
 
No primeiro semestre de 2016, foram recuperados 34.154 MWh de energia, volume suficiente para abastecer uma cidade com 186 mil clientes por um mês. Somente em Guarulhos, foram realizadas 29.797 inspeções, com 12.543 MWh de recuperação. As atividades em campo são realizadas por equipes técnicas com treinamento específico para identificar irregularidades no medidor, ou qualquer anormalidade na rede.
 
Previsto no Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, a fraude ou furto de energia é crime: “Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel: pena de reclusão, de 01 (um) a 04 (quatro) anos, e multa”. A ação ilegal pode provocar sobrecarga na rede elétrica, com prejuízo para a população, que sofre com a interrupção ou oscilação do fornecimento para sua residência e nas vias públicas. As ligações irregulares trazem ainda o risco de acidentes mais sérios, como a morte do infrator ou de terceiros, pois os cabos da rede elétrica sempre estão energizados.
 
“As fraudes também trazem prejuízos financeiros, e não apenas para a Concessionária. Os próprios clientes são lesados, já que a tarifa do consumidor abrange parte das perdas elétricas da Distribuidora, e o custo da energia usada irregularmente é parcialmente repassado a todos os usuários regulares da rede”, explica o Relações Institucionais da EDP, Marcos Scarpa.
 
É importante destacar que a EDP atua rigorosamente em duas frentes: inspeções direcionadas por modelos estatísticos computacionais, que têm como foco identificar irregularidades no sistema de medição de energia; e a retirada de ligações irregulares, feitas diretamente a partir da rede de distribuição, que ficam visíveis às equipes de campo da Distribuidora.
 
Com intuito de coibir cada vez mais a prática da clandestinidade, a empresa pede que a população contribua e denuncie as ligações irregulares. Para tanto, disponibiliza os canais de atendimento os consumidores: Agência Virtual, www.edpbr.com.br, Central de Atendimento ao Cliente, no 0800 721 0123, que funcionam 24 horas e com ligação gratuita ou se dirigir até uma das agências de atendimento presencial. O sigilo é total, e a inspeção, realizada com a máxima urgência.

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
25/05/2017
TAP é a primeira companhia aérea europeia a aceitar cartões ELO
25/05/2017
FCB – Sociedade de Advogados: Procedimentos de Arbitragem | Angola
25/05/2017
Consultoria para as empresas é destaque da PwC Brasil
25/05/2017
Europcar amplia presença na Alemanha com aquisição
25/05/2017
Caixa Geral Brasil apresenta setor imobiliário de Portugal no Consulado de São Paulo
25/05/2017
A nova Lei de Migração é sancionada com vetos