home > notícias

MUNDO

31/08/2016

A 'Festa do Livro' chega ao Palácio de Belém

Entre os dias 1 e 4 de setembro, o Palácio de Belém abrirá às portas para receber a "Festa do Livro", uma iniciativa da Presidência e da APEL. Além de muitos livros, haverá música e até cinema.

Apesar de ter assumido o cargo de Presidente da República, é difícil tirar da cabeça a imagem de Marcelo Rebelo de Sousa sentado no estúdio da TVI rodeado de livros. Bibliófilo e colecionador de livros antigos desde pequeno, a literatura sempre foi uma das grandes paixões do Presidente. Uma paixão que, este ano, decidiu levar para o Palácio de Belém, a sua residência oficial, através da iniciativa “Festa do Livro em Belém”.

O evento, que decorrerá entre os dias 1 e 4 de setembro, é uma espécie de segunda feira do livro de Lisboa, mas que não pretende tirar o protagonismo à iniciativa organizada todos os anos pela Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) no Parque Eduardo VII. Além de chamar a atenção para os livros e para o mercado livreiro, a “Festa do Livro em Belém” tem como objetivo abrir ao público um espaço que, por norma, é de acesso restrito.

Através dos livros, os portugueses terão a oportunidade de passear pelos jardins do Palácio (mas não pelo edifício em si) e espreitar as mais recentes novidades literárias. Ao todo, estarão presentes 40 editoras nacionais. Haverá sessões de autógrafos, mas também concertos, debates e até a projeção de um filme de Manoel de Oliveira que poucos tiveram a oportunidade de ver.

Fazer do Palácio de Belém um polo cultural

A ideia partiu do próprio Presidente da República que, por altura da Feira do Livro de Lisboa, já tinha mostrado a intenção de criar uma iniciativa semelhante. “A Presidência da República e a APEL decidiram abrir as portas do Palácio de Belém e criar a ‘Festa do Livro’, que irá decorrer no início de setembro”, disse então Marcelo Rebelo de Sousa. As datas do evento foram entretanto divulgadas pela Presidência da República, através de um evento criado no Facebook.

“Penso que a iniciativa surgiu da ideia de a Presidência fazer alguma coisa, dar algum contributo, para chamar a atenção para o livro e para um setor que está a passar por uma fase menos boa”, explicou ao Observador Pedro Mexia, conselheiro da cultura da Presidência da República. “Sendo o Presidente um bibliógrafo e dado o grande interesse das pessoas em visitar o Palácio, pensou-se em juntar as duas coisas. Não querendo intervir na política do livro e da leitura, é uma iniciativa que faz todo o sentido tendo em conta o perfil do Presidente.”

Além disso, a “Feira do Livro” é uma maneira de dinamizar o espaço e tornar o Palácio de Belém “um bocadinho num polo cultural”. “Acho que pode haver uma confluência das duas coisas, como acontece com a Feira do Livro de Lisboa. Há pessoas que vão passear no parque mas que também veem os livros. Há umas que compram, outras que não”, referiu Pedro Mexia, acrescentado que espera que o evento, “que começa este ano, continue”.

A iniciativa não é inédita. Em março, depois de ser eleito, Marcelo abriu o Palácio a todos os que o quisessem conhecer. Foram cerca de seis mil as pessoas que visitaram o edifício, incluindo as áreas que, geralmente, estão vedadas ao público.

Livros, cantorias e conferências

A organização do evento foi feita em parceria com as Bibliotecas de Lisboa a APEL, que tratou de contactar as cerca de 40 editoras portuguesas que marcarão presença. O foco será na literatura portuguesa e brasileira e, como em qualquer feira do livro que se preze, também haverá sessões de autógrafos, com autoras como Maria Inês de Almeida ou Luísa Ducla Soares.

À Presidência da República coube a criação do programa de festas, que inclui três debates nos dias 2, 3 e 4 de setembro. O primeiro, com o tema “A Sabedoria dos Livros”, terá como convidados Tolentino Mendonça e Frederico Lourenço. “Dois tradutores que têm trabalhado textos canónicos, de Homero à Bíblia”, salientou Pedro Mexia. Em cima da mesa, estará a ideia dos clássicos, “religiosos, da literatura, do pensamento”. A conversa será moderada por Anabela Mota Ribeiro.

No dia 3 de setembro, a conversa trará à mesa três autores portugueses da nova geração — Bruno Vieira Amaral, Daniel Jonas e Djaimilia Pereira de Almeida. “São muito diferentes e, parece-nos, que trazem alguma coisa de novo à literatura portuguesa”, explicou o conselheiro da Presidência da República. O mote será “O que há de novo?”. No dia seguinte, será a vez de Bernardo Pires de Lima, Eduardo Lourenço e Maria de Fátima Bonifácio se juntarem para conversarem sobre “Este país”.

Para além dos debates, o programa da “Festa do Livro” inclui ainda sessões diárias de leitura de poesia musicadas com os “Poetas do Povo”, procurando fazer “uma ligação com outro tipo de poesia e com a poesia urbana”, e um concerto de Cristina Branco, que irá lançar um novo álbum, Menina, muito em breve. A atuação está marcada para 2 de setembro, às 23h.

Nos últimos dois dias da feira será exibido Visita ou Memórias e Confissões, um filme de Manoel de Oliveira. A longa-metragem, realizada há vários anos, nunca passou pelo circuito comercial. Foi mostrada ao público apenas uma única vez, numa sessão restrita na Cinemateca Portuguesa após a morte do realizador, a 2 de abril de 2015.

“É um filme muito curioso. Foi feito há muitos anos, mas Manoel de Oliveira deu indicação de que só podia estrear depois da sua morte”, explicou Mexia. “Até havia a ideia de que era um filme polémico ou problemático mas, na verdade, não era nada disso. É um filme autobiográfico, em que ele faz um pequeno documentário sobre si próprio, a sua família e os tempos difíceis porque passou depois da Revolução.”

Visita ou memórias e Confissões será exibido no dia 3 de setembro, às 21h30, e no dia 4, às 21h. A entrada na “Festa do Livro em Belém” é livre.

Programa

1 de setembro (quinta-feira):

18h — Abertura oficial

18h30 — Realejo com Florbela Espanca

19h — Fiadeira de histórias (Espaço BLX); Lançamento do livro Eleições Presidenciais, candidatos e vencedores. Portugal 1911-2016 (Auditório)

20h — Jogos Didáticos (Espaço BLX)

20h30 — Realejo com Florbela Espanca (Espaço BLX)

2 de setembro (sexta-feira):

15h — VegiTales (Espaço BLX)

16h — Conservatório de Música de Sintra (Palco Pátio dos Bichos)

17h — Mesa redonda “A Sabedoria dos Livros”, com Frederico Lourenço e José Tolentino Mendonça. Moderação de Anabela Mota Ribeiro (Auditório); Poetas do Povo (Pátio dos Bichos)

18h — Sessão de autógrafos com Álvaro Laborinho Lúcio

18h30 — Piadeira de histórias (Espaço BLX)

19h — Jogos Didáticos (Espaço BLX)

19h30 — VegiTales (Espaço BLX)

19h45 — Poetas do Povo (Pátio dos Bichos)

20h30 — Contadores de Histórias (Espaço BLX)

23h — Concerto de Cristina Branco (Palco Pátio dos Bichos)

3 de setembro (sábado):

11h30 — Música para bebés com Laura Ferreira (Espaço BLX)

12h — Jogos Didáticos (Espaço BLX)

14h — Fiadeiras de histórias (Espaço BLX)

15h — Jogos Didáticos (Espaço BLX); Passeio na Horta (no recinto à volta dos editores); À descoberta das emoções (Espaço BLX)

16h — Sessão de autógrafos com Bruno Vieira Amaral

17h — Sessão de autógrafos com Luísa Ducla Soares (Espaço BLX); Mesa redonda “O que há de novo?”, com Bruno Vieira Amaral, Daniel Jonas e Djamilia Pereira de Almeida. Moderação de Carlos Vaz Marques (Auditório); Poetas do Povo (Pátio dos Bichos); Fiadeira de histórias (Espaço BLX)

19h — Sessão de autógrafos com Maria Inês de Almeida (Espaço BLX); Passeio na horta (no recinto à volta dos editores)

19h45 — Poetas do Povo (Pátio dos Bichos)

10h30 — Contadores de Histórias (Espaço BLX)

21h30 — Filme Visita ou Memórias e Confissões, de Manoel de Oliveira (Palco Pátio dos Bichos)

4 de setembro (domingo):

11h30 — Música para bebés (Espaço BLX); Pautini e Pautinella (no recinto à volta dos editores); Jogos Didáticos (Espaço BLX)

14h — Fiadeira de histórias (Espaço BLX); Pautini e Pautinella (no recinto à volta dos editores); Jogos Didáticos (Espaço BLX)

16h — Sessão de autógrafos com Ana Esteves (Espaço BLX)

17h — À descoberta das emoções (Espaço BLX); Mesa redonda “Este País”, com Bernardo Pires de Lima, Eduardo Lourenço e Maria de Fátima Bonifácio. Moderação de Pedro Mexia

18h30 — Poetas do Povo (Pátio dos Bichos); Jogos Didáticos (Espaço BLX)

19h — Contadores de Histórias (Espaço BLX)

19h45 — Poetas do Povo (Pátio dos Bichos)

21h — Filme Visita ou Memórias e Confissões, de Manoel de Oliveira (Palco Pátio dos Bichos)

Fonte: Observador



NOTÍCIAS RELACIONADAS
29/05/2017
Elza Soares regressa a Portugal para quatro concertos em junho
29/05/2017
Campeão português, Benfica vence final e também fatura a Copa de Portugal
26/05/2017
Cascais e a Costa do Estoril
24/05/2017
Os 10 destinos mais procurados este verão em Portugal
24/05/2017
Vinhos de Portugal conquistam medalhas no "Concours Mondial de Bruxelles 2017"
22/05/2017
Madonna procura escola para os filhos em Portugal