home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

15/09/2016

Escolas do Turismo de Portugal com 87% de empregabilidade

A taxa de empregabilidade alcançada pelos alunos das Escolas do Turismo de Portugal é de 87%, dos quais 66% corresponde a formandos empregados e 21% a estudantes que decidiram prosseguir os estudos, de acordo com o Estudo de Inserção Profissional de 2015, disponibilizado pelo Turismo de Portugal. O mesmo documento refere ainda que o curso Culinary Arts apresenta a maior taxa de empregabilidade: 100%.

 

Dentro do grupo de alunos empregados, mais de 89% encontram-se a desenvolver atividade no setor do turismo, sendo que 83% ficaram colocados no mercado de trabalho em menos de três meses. Adicionalmente, mais de 78% dos alunos afirmaram estar a desempenhar funções adequadas à formação recebida. Dos formandos desempregados, 23% encontram-se à procura de novo emprego.
Mantendo a tendência já evidenciada em 2014, a maioria dos alunos que continuou a estudar optou por fazê-lo nas Escolas do Turismo de Portugal.
O Turismo de Portugal, com o objetivo de continuar a responder a estes resultados, inicia o novo ano escolar com o protocolo Swiss Education Group (SEG), um grupo de educação de hotelaria e turismo a nível mundial, que permite que os alunos dos Cursos de Especialização Tecnológica (CET) prossigam estudos a nível internacional. Este protocolo de cooperação internacional garante aos alunos acesso direto ao 2º ano das licenciaturas ministradas no SEG e reconhecidas pela Universidade de Derby, no Reino Unido.

Fonte: Ambitur



NOTÍCIAS RELACIONADAS
23/06/2017
Integração dos portugueses no Brasil os diferenciam de todas as comunidades espalhadas pelo mundo
23/06/2017
Brasil e Portugal têm maior percentual de mulheres na produção científica
22/06/2017
Portugal é o segundo país da Europa onde mais se confia nas notícias
20/06/2017
Fileira do imobiliário vai vender "Houses of Portugal" em quatro mercados estratégicos
20/06/2017
Construção metálica já representa 2% das exportações nacionais [Portugal]
20/06/2017
Centeno: "Portugueses hoje estão mais orgulhosos de Portugal"