home > notícias

ASSOCIADOS

31/10/2016

EDP promove 'Arte Pública' em territórios de baixa densidade populacional

A Fundação EDP tem em curso o projeto 'Arte Pública' como instrumento de inclusão social, numa iniciava de âmbito nacional orientada para territórios de baixa densidade populacional e que pretende levar a arte aos meios rurais.

Em declarações prestadas hoje à agência Lusa, Sandra Santos, coordenadora do projeto 'Arte Pública', disse que a iniciativa visa elevar a autoestima das comunidades e, ao mesmo tempo, fazer uma ponte cultural entre artistas e a população dos meios rurais.

"O objetivo final do 'Arte Pública' passa pela criação de um roteiro de arte visitável, promovendo o desenvolvimento das localidades onde a iniciativa está inserida, democratizando ao acesso à arte e permitindo o envolvimento das populações em novas experiências culturais ", frisou.

Segundo a responsável, o projeto decorre em quatro fases, na primeira das quais são realizadas assembleias de apresentação do projeto à população que pressupões uma conversa com os artistas.

"Posteriormente são apresentadas as propostas dos artistas para as suas intervenções que incidem em diversos pontos das localidades e património público, tais como os postos de transformação da EDP Distribuição, antigas centrais elétricas ou edifícios como as Casas do Povo" explicou.

Em Trás-os-Montes, região hoje visitada pela equipa ligada ao "Arte Pública", o roteiro estará concluído em 2017, o que perfaz um total de 40 intervenções nas comunidades locais.

Para João Pinharanda, curador do programa, a Fundação EDP ao lançar a iniciativa pretende cruzar campos de intervenção (a arte e o social), deixando espaço à criatividade dos artistas convidados e abrindo espaço aos públicos para a sua própria intervenção.

O projeto é já visível no Nordeste Transmontano, com tradições locais em destaque em diversos pontos dos concelhos de Alfândega da Fé, Miranda do Douro e Torre de Moncorvo. No início mês novembro a iniciativa entra em Mogadouro.

Em termos de dispersão geográfica, o projeto está presente em Trás-os-Montes, em concelhos como Alfândega da Fé, Mogadouro, Miranda do Douro e Torre de Moncorvo.

Já no Ribatejo, as localidades abrangidas são a Marmeleira, Assentiz e São João da Ribeira.

No Alentejo a iniciativa passa Ouguela, Campo Maior e Degolados.

No Algarve são abrangidas as localidades de Vila do Bispo, Barão de S. João, Mexilhoeira, Messines e Alportel.

O programa "arte Pública promovido pela Fundação EDP prevê parcerias com instituições e coletividades locais às artes.

Fonte: Noticias ao Minuto 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
25/07/2017
Belas Clube de Campo acolhe construção da 100ª moradia
25/07/2017
Portugal no topo da atratividade para serviços de apoio a empresas
25/07/2017
Portugal e a indústria 4.0 [PWC]
24/07/2017
Declaração CBE e Repatriação de bens no exterior [BR-VISA]
24/07/2017
Seminário analisará políticas para riscos cibernéticos [EY do Brasil | Demarest Associados]
24/07/2017
Receita Federal regulamenta a tributação de aporte de capital por investidor-anjo em microempresa e empresas de pequeno porte [Souza Cescon]