home > notícias

MUNDO

01/11/2016

Lisboa será a Capital Ibero-Americana de Cultura em 2017

Mundialmente conhecida por ser um grande centro cultural e de arte clássica e contemporânea, a cidade Lisboa estará ainda mais em evidência no próximo ano. A capital portuguesa foi escolhida como a Capital Ibero-Americana de Cultura em 2017, em decisão unânime da União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI).

Hospitaleira e luminosa, Lisboa representará uma plataforma de convívio e de visibilidade de múltiplas formas de expressão, coligando um universo tão diversificado em termos de geografia, clima, cidadãos, línguas, economias, tradições, práticas culturais, linguagens artísticas, imaginários, legados culturais, criadores e que, no conjunto de todas as cidades, reúne mais de 120 milhões de pessoas oriundas da Península Ibérica, das Américas do Sul, Central, México e dos países das suas diásporas.

Com o título “Passado e Presente - Lisboa Capital Ibero-Americana de Cultura”, a programação inclui mais de quarenta equipamentos culturais entre os quais os que dependem da Câmara Municipal de Lisboa e do Ministério da Cultura, a que se associaram outros de organizações culturais que responderam, com entusiasmo, à proposta da Câmara Municipal de Lisboa de se envolverem com projetos próprios tendo como referência a Carta Programática de Lisboa. Serão mais de 150 atividades, das quais participarão centenas de artistas, produtores, professores e divulgadores, para, em conjunto com os lisboetas, construírem a Cidade Cultural. 

“Trata-se de reconhecer Lisboa como uma cidade que se tem posicionado como plataforma de criação e de difusão cultural e que hoje se prepara para protagonizar a programação cultural como uma mais valia fundamental do reconhecimento de uma cidade não só europeia como do mundo, em geral. Não por acaso esta decisão foi tomada pela União das Cidades Capitais Ibero-americanas de Cultura”, afirma o professor António Pinto Ribeiro, coordenador do programa.

No dia 8 de novembro, no Consulado Geral de Portugal em São Paulo, ele fará uma apresentação que contará com um breve filme sobre a cidade de Lisboa antes do detalhamento das atividades referentes ao próximo ano.

“A minha experiência no conhecimento deste universo de criadores ibero-americano foi muito importante, mas o mais difícil e também o mais estimulante foi a “negociação cultural” entre dezenas de agentes e instituições dos dois lados do Atlântico”, completa.

A escolha de Lisboa como Capital Ibero-Americana de Cultura se dá 23 anos após a capital portuguesa ser escolhida como Capital Europeia da Cultura, em 1994, e vem a acontecer em um momento especial para a cidade, que receberá na próxima semana e para os 2 anos seguintes  o Web Summit, maior feira de tecnologia e inovação do mundo, e vem atraindo olhares de todas as partes do mundo.

Fonte: Assessoria 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana