home > notícias

MUNDO

09/11/2016

Dois festivais em Londres vão mostrar cinema português

IndieLisboa e Utopia são dois festivais que vão mostrar cinema português em Londres, em novembro e dezembro, com projeções apresentadas por realizadores e críticos.

Pelo quarto ano consecutivo, o Festival Internacional de Cinema Independente de Lisboa, conhecido por IndieLisboa, mostra, na capital britânica, uma seleção dos filmes que fizeram parte do programa oficial do certame, em anos anteriores.

A abertura do primeiro de dois dias, esta sexta-feira, cabe a 'Balada de um Batráquio', Leonor Teles, vencedor, entre outros prémios, do Urso de Ouro de melhor curta-metragem, no Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 2016, e exibido em mais de vinte festivais.

O documentário denuncia a existência de sapos de loiça, em espaços comerciais, como forma de afastar a entrada de ciganos.

No mesmo dia, serão também projetados 'Freud und Friends', de Gabriel Abrantes, e o documentário 'Gipsofila', de Margarida Leitão, que será apresentado pela própria realizadora.

No dia seguinte, Mariana Caló e Francisco Queimadela, co-realizadores, apresentam o documentário 'A Trama e o Círculo', vencedor do prémio Novo Talento no IndieLisboa em 2015, a que se seguirá 'O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu', de João Botelho, estreado há menos de um mês nos cinemas.

João Botelho é o narrador deste documentário, no qual recorda como conheceu Manoel de Oliveira, quando ainda andava na Escola de Cinema, enaltece o pensamento do realizador e comenta excertos de alguns dos filmes do cineasta que mais estima, como 'Amor de Perdição', 'Vale Abraão' e 'Palavra e Utopia'.

As sessões, organizadas pela plataforma Portuguese Conspiracy, decorrem no espaço Bones & Pearl, no norte de Londres.

O Festival de Cinema Português no Reino Unido, denominado Utopia, começa a 25 de novembro e decorre até 08 de dezembro, em várias salas de cinema da capital britânica.

Para a sétima edição, os organizadores convidaram os críticos de cinema britânicos Kieron Corless e Jonathan Romney, o escritor Helder Macedo e a pintora Paula Rego a seleccionarem os filmes que consideravam mais relevantes no cinema português contemporâneo.

'João Bénard da Costa: Outros Amarão as Coisas que eu Amei', de Manuel Mozos, uma homenagem ao antigo diretor da Cinemateca Portuguesa, e 'A Vingança de uma Mulher', de Rita Azevedo Gomes, foram as escolhas de Kieron Corless.

Jonathan Romney e o escritor Helder Macedo nomearam em conjunto 'Tabu', de Miguel Gomes, e 'Cartas da Guerra' de Ivo M. Ferreira.

Professor emérito de Literatura Portuguesa da universidade King's College de Londres, Helder Macedo selecionou individualmente 'As ruínas no Interior', de José Sá Caetano, e 'Recordações de uma Casa Amarela', de João de César Monteiro.

Por fim, a pintora Paula Rego elegeu 'O Século XX Português: O Fim do Império', episódio que conclui a série documental dirigida por Joana Pontes, realizadora que estará presente para uma sessão de perguntas e respostas.

Os filmes serão todos projetados na versão original, com legendas em inglês, tendo ambos os eventos o apoio do Instituto Camões.

Fonte: Noticias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
27/04/2017
“Os Papas em Portugal” apresentado em Lisboa
27/04/2017
"Portugal campeão europeu foi uma bela notícia para o futebol"
25/04/2017
Da arte contemporânea ao surfe, Portugal apresenta sua diversidade na Travelweek 2017
25/04/2017
Festival de teatro universitário de Lisboa com 25 grupos de Portugal, Brasil e Espanha
24/04/2017
22 de abril: dia do Descobrimento do Brasil
24/04/2017
Edifício Brasil Portugal: histórico e imponente