home > notícias

MUNDO

10/11/2016

Portugal é país convidado da Bienal de Restauro e Gestão de Património

Portugal é o país convidado da X Bienal de Restauro e Gestão de Património (AR&PA), que abre hoje em Valladolid, em Espanha, o maior certame na área do património cultural, que se realiza na Península Ibérica.

Portugal tem participado em anteriores bienais através das diferentes Direções Regionais de Cultura, da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), e, em 2013, celebrou um protocolo, através da empresa Spira, que permite a realização do certame de forma alternada, entre Portugal e Espanha.

A diretora-geral do Património Cultural, de Portugal, Paula Silva, realçou o facto de que esta bienal é o maior certame que se realiza na Península Ibérica.

Portugal vai participar no congresso científico intitulado 'Património Inteligente, Território Inteligente', para o qual está previsto a intervenção de 150 pessoas, entre as quais, Paula Silva, da DGPC, o arquiteto Alexandre Alves Costa, responsável pelo projeto de reabilitação de Santa Clara a Velha, em Coimbra, e o geógrafo Álvaro Domingues, entre outros.

Paula Silva disse que estarão presentes os 15 Patrimónios Mundiais classificados em Portugal, uma apresentação da atividade da DGPC, e ainda da participação do cante Alentejano e do Fado, tradições musicais classificadas como Património Imaterial da Humanidade.

Caberá à empresa Portugal Heritage, da Spira, articular a programação da apresentação de projetos de expositores ou entidades portuguesas num espaço do "stand".

A AR&PA é uma iniciativa do Governo Autónomo da Comunidade de Castela e Leão, cujo diretor do Património Cultural, Carlos Saiz, afirmou, em outubro, em Lisboa, que a bienal esté orientada para diferentes encontros, científicos, culturais, institucionais e empresariais, sendo "uma grande ocasião" para estabelecer uma plataforma entre os que trabalham nos bens culturais e também com os cidadãos.

A Bienal decorre a partir de hoje até domingo, sob o lema "Sociedade e Património", contando com a participação de 350 técnicos, 247 empresas, entidades e instituições, e mais de 120 "stands", segundo dados revelados por Carlos Saiz.

Uma das áreas da Bienal é dedicada ao Emprego, com a participação de escolas de restauro, nomeadamente os Escuelas Talleres del Patrimonio, do Património Nacional de Espanha, entidade da Coroa de Espanha, e este ano, também, da Fundação Ricardo Espírito Santo, de Lisboa.

Além de Portugal como país convidado, Índia, Estados Unidos, Itália e França também já confirmaram a sua presença.

A Bienal, que inclui seis programas distintos, tem previsto "mais de 200 atividades, 180 delas de cariz profissional, empresarial, e técnica", antecipou Carlos Saiz.

Fonte: Noticias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana