home > notícias

MUNDO

14/11/2016

José Miguel Ribeiro é o melhor português do Grande Prémio do Cinanima

O filme 'Entre as ondas negras', em que a realizadora russa Anna Budanova conta a lenda de que almas afogadas se transformam em focas, venceu no sábado o Grande Prémio do Cinanima - Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho.

Além dessa realizadora russa, o português José Miguel Ribeiro foi outro dos vencedores da 40.ª edição do certame, já que a curta-metragem 'Estilhaços', sobre os efeitos que a guerra provoca em ex-combatentes, ganhou o Prémio Especial do Júri e o Prémio António Gaio, que distingue a melhor obra portuguesa em competição.

Outro filme em destaque na cerimónia de encerramento do festival, no sábado à noite, foi 'A mesa', da francesa Eugène Boitsov, que arrecadou não apenas o Prémio Alves Costa, para melhor curta com duração até cinco minutos, mas também o Prémio do Público, que resulta da votação dos espetadores ao longo de todas as sessões competitivas do festival.

A história em causa conta como um carpinteiro perfecionista vive obcecado com a ideia de criar o objeto ideal.

Outra obra duplamente premiada no festival foi a curta-metragem 'Pronto, era assim', de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, que aí relatam a história de vida de seis idosos, recorrendo à gravação dos seus depoimentos para dar voz a objetos. O filme ganhou assim o Prémio Jovem Cineasta Português, na categoria para maiores de 18 anos, e o Prémio Melhor Documentário de Animação.

No que se refere ao melhor Jovem Cineasta Português, com menos de 19 anos, o prémio coube à 'curta' 'Uma Família Portuguesa, sem certeza', realizada pelo Coletivo de Alunos da Escola Secundária de Lousada.

Quanto a longas-metragens, o filme vencedor da edição de 2016 do Cinanima foi 'Psiconautas - As crianças Esquecidas', dos realizadores espanhóis Alberto Vásquez e Pedro Rivero, que assim contaram a história de dois adolescentes que decidem fugir de uma ilha, na sequência de uma catástrofe ecológica.

Outras obras premiadas: 'Vaysha, A Cega', do canadiano Theodore Ushev, como melhor filme com duração de 05 a 24 minutos; 'Merlot', da italiana Giulia Martinelli, com o Prémio Gaston Roch, para Melhor Filme de Escola; e 'De Staat: Witch Doctor', do Studio Smack e Floris Kaayk, da Holanda, como Melhor Filme de Publicidade e Informação.

Fonte: Noticias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
18/08/2017
Descobrir o Brasil em Portugal (ou de como a primeira vez nunca se esquece)
18/08/2017
Descobrir Portugal, trilho a trilho
18/08/2017
Quatro filmes de produção e co-produção portuguesa no Festival de Cinema de Toronto
18/08/2017
Portugal não é branco, nem em primeiro lugar dos brancos"
17/08/2017
Portugal vai candidatar-se à organização do europeu de Maratona BTT
15/08/2017
Portugal vai levar 13 atletas aos mundiais