home > notícias

MUNDO

16/11/2016

Mosteiro de Alcobaça recebe espetáculo de vídeo mapping

O Mosteiro de Alcobaça vai ser cenário do maior espetáculo de vídeo mapping já realizado em Portugal e que projetará cenas bíblicas e universais em 5.200 metros quadrados de tetos, paredes e abóbodas do monumento, segundo a organização.

Denominado 'Universalis', este é "um espetáculo imersivo e contemplativo, projetado em 360º no interior do Mosteiro [de Santa Maria de Alcobaça] com cenas bíblicas e outras de temas universais refletidas nos tetos, paredes e abóbodas", explicou Celso Matias, responsável pela produção do 'vídeo mapping' (projeção de vídeo) concebido pelo Ateliê Ocubo.

"Isto nunca foi feito em Portugal com esta dimensão", afirmou o responsável, aludindo aos 5.200 metros quadrados da nave central da igreja (incluindo os túmulos de D. Pedro I e de D. Inês de Castro) em que serão projetadas cenas que permitirão apreciar documentos únicos, como iluminuras ou os códices produzidos pelos monges de Cister.

'Genesis' será a primeira de dez cenas do espetáculo, que se inicia com "uma luz criadora divina" a guiar o público numa passagem pelo Jardim do Éden, com o despontar da natureza a anteceder cenas menos idílicas, como o 'Dilúvio', a 'Civilização', a 'Guerra Mundana', o 'Apocalipse Divino' e o 'Inferno'. Tudo para, no final, voltar à 'Espiritualidade e Ascensão', 'Paz e Céu' e, a fechar o ciclo, de novo o "Universo".

"É um espetáculo único, feito especialmente para a XVIII Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais, e irrepetível", sublinhou o presidente de Câmara de Alcobaça, Paulo Inácio, estimando que o evento atraia este ano "cerca de 50 mil pessoas" ao certame, que decorre entre os dias 17 e 20.

Com a duração de dez minutos, o espetáculo será projetado continuamente todos os dias entre as 19:00 e as 23:00, para "uma lotação de 500 pessoas", número que a autarquia e a direção do Mosteiro consideram ser "o máximo aceitável para garantir a segurança" dos visitantes.

Com um orçamento a rondar os 200 mil euros, a XVIII Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais será, pela primeira vez, "comparticipada em 85% por fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura da Região de Turismo do Centro a verbas para a componente imaterial do Património da Humanidade", divulgou o autarca.

O mosteiro receberá, pelo 18.º ano, "o melhor receituário conventual", concentrado durante quatro dias num espaço onde poderão ser degustadas desde as premiadas cornucópias ao pão-de-ló de Alfeizerão, às trouxa-de-ovos ou à ginja de Alcobaça.

Mais de 30 participantes nacionais e internacionais, como a Abadia de Herkenrode (Bélgica), o Mosteiro de Santa Maria do Sobrado (Espanha) e a Abadia de Fécamp (França), mostram doces e licores feitos segundo as receitas deixadas pelos monges.

As entradas na mostra de doçaria têm o custo de um euro ou 2,5 euros no caso do passe para os quatro dias. O espetáculo de 'vídeo mapping', embora incluído na mostra, é de entrada gratuita e aberto ao público em geral.

Fonte: Noticias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana