home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

18/11/2016

Roadshow internacional pretende que Revive capte investimento estrangeiro

O programa que pretende colocar 30 imóveis públicos, sem utilização e degradados, para desenvolvimento turístico, irá ser divulgado no exterior através de um roadshow, de acordo com Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo. Segundo a responsável, “o Revive tem sido um projeto muito interessante mas muito exigente ao mesmo tempo, já há 10 imóveis divulgados, dos 30, e iremos divulgar mais até ao final do ano”.

Em declarações à imprensa, em Ponta Delgada, à margem do 28º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, a responsável adiantou ainda que “este tem sido um processo interessantíssimo em duas vertentes: na mobilização das entidades públicas para sinalizarem imóveis que não estão a ser usados e que devem ser colocados neste programa para serem transformados em ativos económicos no âmbito do programa e também na criação de vontade nos investidores estrangeiros em investir em Portugal”.

Sendo assim, a governante avançou que “estamos também a preparar um roadshow internacional de apresentação dos imóveis no início do próximo ano”. Ana Mendes Godinho indica mesmo que já teve investidores a solicitarem informação sobre os imóveis do Brasil e EUA, para além dos empresários nacionais.

Dentro do Revive cada imóvel tem um concurso próprio, específico, em função das suas caraterísticas, envolvendo as câmaras, a Direção Geral do Património, a Direção Geral de Tesouro e Finanças. “Em cada imóvel definimos qual a área colocada a concurso, quais os usos permitidos, no fundo para garantir que estamos a olhar para cada imóvel com peça única que é”, indica a responsável.

Recorde-se que atualmente está um concurso fechado, ganho pelo Vila Galé, cujo projeto está em fase de elaboração que envolve um diálogo com a Direção Geral do Património Cultural. O concurso incluía o Convento de São Paulo, em Elvas.

Relativamente ao Revive, a secretária de Estado do Turismo adianta ainda que “espero até ao final do ano abrir mais um concurso no âmbito do Revive assim como colocar mais imóveis no programa. Há imóveis que têm imensos interessados, o pedido de informações que tenho tido é genérico sobre todos os imóveis e sobre as condições dos concursos”. Açores e Madeira também estarão dentro do programa, garantiu a governante. Neste momento só estão 15 imóveis divulgados.

O Revive é um projeto conjunto dos Ministérios da Economia, da Cultura e Finanças, que pretende abrir o património público sem uso ao investimento privado para desenvolvimento de projetos turísticos, através da criação de uma bolsa de 30 edifícios históricos a serem concessionados, por concurso público, a investidores nacionais e estrangeiros.

Fonte: Ambitur



NOTÍCIAS RELACIONADAS
24/03/2017
Os melhores restaurantes secretos de Lisboa
24/03/2017
Busca por qualidade e bons preços leva turismo médico a crescer 25% ao ano
22/03/2017
PORTUGAL É «UMA BOA PORTA DE ENTRADA PARA A EUROPA E UMA PONTE PARA EXPORTAR E INVESTIR NOUTROS MERCADOS»
22/03/2017
Porto supera Lisboa como distrito com maior procura imobiliária
21/03/2017
O Brasil nunca esteve tão apaixonado por Portugal
21/03/2017
Um paralelo entre os impostos sobre os serviços de Brasil e Portugal