home > notícias

MUNDO

22/11/2016

Vinhos do Alentejo diversificam mercados contra quebra de exportações

Vendidos um pouco por todo o mundo, os vinhos do Alentejo têm no Brasil, Estados Unidos, Angola, China e Rússia os principais mercados de exportação.

Os produtores de vinho do Alentejo estão apostados em diversificar mercados para atenuar a quebra das exportações registada este ano, provocada, sobretudo, pela diminuição das vendas para Angola e Brasil, segundo a comissão vitivinícola regional.

Depois do crescimento verificado em anos anteriores, as exportações de vinho diminuíram 8,7% este ano, até ao terceiro trimestre, em relação a idêntico período de 2015, diz à agência Lusa o presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), Francisco Mateus.

O responsável reconhece, contudo, que a situação está melhor desde junho, quando as exportações registaram uma diminuição de 13,7%, e manifesta a esperança de o ano fechar com “uma quebra muito pequena” ou com “um resultado mais positivo do que o esperado”.

Como forma de contornarem a situação, segundo Francisco Mateus, os produtores alentejanos optaram por diversificar mercados, “o que é um excelente sinal”, procurando aumentar as exportações para destinos como o Japão, China, Rússia e Estados Unidos da América (EUA).

Registando um aumento do número de produtores a vender para o exterior, em comparação com o ano passado, embora em menos quantidade, o presidente da CVRA considera que o Alentejo “está a exportar melhor e de uma forma mais sustentada, sem estar tão dependente dos mercados de Angola e Brasil, que representavam 58% das exportações em 2015”.

Ainda em relação às exportações para mercados fora da União Europeia, o responsável realça que as vendas para os EUA estão a “crescer bem”, considerando que se trata de “um excelente mercado”.

“Para a Rússia e Ásia, nomeadamente Japão e China, verifica-se também, este ano, um aumento significativo das exportações e são mercados para os quais temos de começar a olhar” acrescenta.

Segundo o presidente da CVRA, até ao terceiro trimestre de 2016 e em comparação com igual período de 2015, as exportações para os Estados Unidos aumentaram 13,7%, para a Rússia 94%, China 113% e Japão 298%.

Na União Europeia, o principal mercado é a Polónia e “está em crescimento”, diz Francisco Mateus, indicando que França e Alemanha são outros destinos com “algum peso” dos vinhos do Alentejo.

Com oito sub-regiões vitivinícolas (Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/Amareleja), o Alentejo possui cerca de 22 mil hectares de vinha e um total de 263 produtores e 97 comerciantes.

Fonte: Revista Port



NOTÍCIAS RELACIONADAS
16/10/2017
Centenário: Santuário ofereceu imagem de Nossa Senhora de Fátima ao navegador Ricardo Diniz
16/10/2017
Portugal mantém terceiro lugar no ranking da FIFA
16/10/2017
Portugal terá um novo santo a partir de hoje
16/10/2017
Horário de Verão no Brasil começa neste domingo (15)
16/10/2017
Lisboa reserva 1 milhão e 250 mil euros para reabilitar património no Funchal
10/10/2017
Algarve e Área Metropolitana de Lisboa representaram 52,2% da capacidade de alojamento turístico em 2016