home > notícias

MUNDO

28/11/2016

Portugal conquista mais nove Estrelas Michelin

Há sete novos restaurantes portugueses com uma estrela e dois com duas. São já 21 os distinguidos no guia Michelin. 

Portugal conquistou duas novas classificações de duas estrelas na edição de 2017 do Guia Michelin, que atribui ainda sete novas distinções de uma estrela a restaurantes portugueses, foi hoje anunciado em Girona, Espanha.

As novidades do Guia Michelin Espanha e Portugal 2017 são, na categoria de duas estrelas (‘mesa excelente, merece um desvio’), os restaurantes The Yeatman (Vila Nova de Gaia) e Il Gallo d’Oro (Funchal).

Em comunicado, a Michelin sublinha que a cozinha de Benoît Sinthon, no restaurante Il Gallo d’Oro, se destaca pelas “incríveis notas de autor que adiciona à cozinha clássica e internacional”, enquanto Ricardo Costa, chefe de cozinha do The Yeatman, tem uma “criatividade muito própria, sempre construída com base em abordagens magníficas”.

Com uma estrela (‘cozinha de grande fineza, merece uma paragem’), são sete os estabelecimentos que entram para o ‘guia vermelho’: Casa de Chá da Boa Nova (Leça da Palmeira), Alma (Lisboa), Loco (Lisboa), William (Funchal), L’And Vineyards (Montemor-o-Novo, recuperando a estrela que perdera na edição anterior), Antiqvvm (Porto) e Lab by Sergi Arola (Sintra).

Sobre estas novidades, o guia aponta a forma como Rui Paula, na Casa de Chá da Boa Nova, utiliza os produtos do mar Atlântico como “inequívocos protagonistas”, enquanto Henrique Sá Pessoa (Alma) e Alexandre Silva (Loco) trazem “uma criatividade e boa execução, que garantem uma nova vivacidade à gastronomia da capital” portuguesa.

Sobre o William, L’And Vineyards e Antiqvvm, o guia enaltece a elegância, elogiando ainda o “caráter intimista que emana personalidade e sofisticação” do Lab by Sergi Arola.

A Michelin destaca o “crescimento excecional” da distinção de uma estrela – de um novo restaurante, na edição deste ano, para sete novos estabelecimentos em 2017 -, “o que demonstra a forma como está a crescer o nível gastronómico em Portugal, e a resposta que este setor está a ter junto da maior parte da população”.

“É um ano histórico para a restauração e gastronomia portuguesa. Parabéns a todos”, disse, durante a apresentação, a diretora comercial da Michelin, Mayté Carreño, em português.

No total, são 21 os restaurantes portugueses que figuram no guia dos próximos anos: cinco com duas estrelas e dezasseis com uma estrela, representando sete novas entradas em relação à edição de 2016 (três restaurantes com duas estrelas e 11 com uma estrela).

Esta é a lista final dos restaurantes portugueses distinguidos pelo Guia Michelin Espanha e Portugal 2017:

Com duas estrelas:

– Ocean, Porches, chef Hans Neuner

– Vila Joya, Albufeira, chef Dieter Koschina

– Belcanto, Lisboa, chef José Avillez

– Il Gallo d’Oro, Funchal, chef Benoît Sinthon

– The Yeatman, Vila Nova de Gaia, chef Ricardo Costa

Com uma estrela:

– Alma, Lisboa, chef Henrique Sá Pessoa

– Antiqvvm, Porto, chef Vítor Matos

– Loco, Lisboa, chef Alexandre Silva

– Lab by Sergi Arola, Sintra, chef Sergi Arola

– Casa de Chá da Boa Nova, Leça da Palmeira, chef Rui Paula

– William, Funchal, Luís Pestana/Joachim Koerper

– L’And Vineyards, Montemor-o-Novo, chef Miguel Laffan

– Willie’s, Vilamoura, chef Willie Wurger

– Largo do Paço, Amarante, chef André Silva

– Pedro Lemos, Porto, chef Pedro Lemos

– Fortaleza do Guincho, Cascais, chef Miguel Rocha Vieira

– Eleven, Lisboa, chef Joachim Koerper

– São Gabriel, Almancil, chef Leonel Pereira

– Bon Bon, Carvoeiro, chef Rui Silvestre

– Feitoria, Lisboa, chef João Rodrigues

Fonte: Revista Port



NOTÍCIAS RELACIONADAS
22/03/2017
Fátima também vai assinalar os 300 anos da Padroeira do Brasil
22/03/2017
Arquipélago dos Açores será o 'destino de eleição de 2017'
22/03/2017
Universidades portuguesas lançam plataforma internacional
22/03/2017
Vinho português brilhou no Mundus Vini 2017
21/03/2017
Quase 100 mil brasileiros conseguiram cidadania portuguesa desde 2010; saiba como
21/03/2017
Mais de 80 mil brasileiros conseguiram cidadania portuguesa desde 2010; conheça os caminhos