home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

29/11/2016

Turismo de Portugal quer receber startups

Informação sobre o setor vai ser colocada à disposição dos empreendedores, que vão ter linha direta com os funcionários do instituto.

Aproveitar “de forma interesseira” o trabalho das startups e captar a agilidade do digital para ajudar o setor a crescer não é a única via da ligação do Turismo de Portugal ao empreendedorismo. Luís Araújo dá também o outro lado da moeda e admite abrir as portas do instituto para ajudar os novos negócios a crescer. “Vamos fazer alterações físicas e estruturais para acolher as startups. Queremos que elas aproveitem a informação existente no Turismo de Portugal e dos nossos especialistas, que estarão disponíveis para ajudar as startups.”

Luís Araújo recorda que o Turismo de Portugal já tem protocolo com 27 associações de promoção de empreendedorismo; agora quer “estimular as incubadoras a escolher mais startups” para desenvolver o setor. Não é só. Há projetos que não estão diretamente associados ao turismo que também podem dar o seu contributo. “Este setor é muito transversal; há muitos projetos que podem não ter nada que ver com turismo mas com saúde. O turismo termal é um exemplo. Podemos captar para Portugal a terceira idade norte-americana ou do norte da Europa para tratamentos” criados por estes projetos.

A informalidade também é um dos pontos de ordem nesta transformação. “Queremos pessoas abertas e à disposição. Não queremos a prática formal, de sala de reuniões, para as pessoas se reunirem.” Também há trabalho a fazer “sobretudo a nível de procedimentos e de excesso de burocracia. Estamos a aproveitar-nos do Simplex para disponibilizar tempo para apoiar o que é de facto importante. Queremos que as empresas vejam o Turismo de Portugal como um ponto de encontro”.

A aposta do Turismo de Portugal em startups também está a ser feita com o programa de apoio à participação em feiras internacionais. Depois da experiência no México e na Arábia Saudita, 16 startups têm estado em exibição em espaço próprio desde o final de setembro nas feiras do turismo de Paris, São Paulo e Londres. Barcelona, na próxima semana, é a última etapa deste programa.

A plataforma de guias turísticos para grandes cidades JiTT Travel (iClio), a solução para poupança de água em hotéis e residências OptiShower, o portal de pesquisa de viagens de acordo com o orçamento do utilizador Tripaya e a ferramenta de serviço de quarto via Messenger HiJiffy (antiga Wonderoute) serão as quatro startups que estarão em exibição entre terça e quinta-feira na cidade espanhola.

Luís Araújo faz um balanço muito positivo desta iniciativa. “Abriu-se o Turismo de Portugal, numa perspetiva interessada e interesseira, a estas novas realidades e plataformas.” Por causa disso, já estão abertas as candidaturas para o programa do próximo ano, em que estarão, no máximo, um total de 20 startups, distribuídas pelas feiras de Utrecht (Holanda), Madrid, Berlim, Dubai e Frankfurt, que irão decorrer entre janeiro e maio.

Deste projeto são retiradas duas lições. “Primeiro, temos de aprofundar o trabalho em rede, que é muito útil na experiência com as incubadoras – há sinergias que são feitas entre startups e isso é muito útil; em segundo, podemos envolver mais as delegações, ao passarmos o perfil das startups, que podem atrair investidores internacionais.”

O Turismo de Portugal está ainda a promover um concurso mundial em que procura uma solução inovadora para melhorar a experiência de visitar monumentos e museus e atrair novos visitantes. A Tourism Innovation Competition é realizada em parceria com o Lisbon MBA.

Os três finalistas serão convidados a apresentar a sua ideia numa conferência internacional, que irá realizar–se em Lisboa, em março de 2017. A ideia vencedora será financiada até 100 mil euros e o projeto será implementado em território português.

Fonte: Portugal Global



NOTÍCIAS RELACIONADAS
21/08/2017
Selecionados 15 alunos para um intercâmbio em Portugal
21/08/2017
Crise impulsiona mudança de brasileiros para Portugal e pedidos de visto crescem 50%, em 2017
21/08/2017
Elite brasileira traz novos negócios para Portugal
18/08/2017
Empresas portuguesas são as que pagam mais tarde
18/08/2017
Web Summit quer encontrar os projetos de sustentabilidade mais inovadores [Portugal]
17/08/2017
Marcelo promulga alargamento dos "vistos gold" mas alerta para "risco"