home > notícias

MUNDO

19/12/2016

Expansão do aeroporto de Lisboa será estudada no próximo ano

O ministro português do Planeamento, Pedro Marques, quer ter no próximo ano o estudo da concessionária aeroportuária ANA sobre qual a melhor opção para Lisboa: construir um novo aeroporto ou manter a infraestrutura atual, mas com uma pista complementar fora da cidade.

A expansão da capacidade do aeroporto de Lisboa será objeto de um estudo a realizar no próximo ano pela ANA, gestora aeroportuária portuguesa que é administrada pelo grupo francês Vinci. O Governo luso solicitou à ANA que realize esse estudo durante 2017.

O ministro português do Planeamento, Pedro Marques, revelou em entrevista ao "Jornal de Negócios" e à Antena 1 que pretende obter da empresa um estudo comparativo entre a possibilidade de construir um novo aeroporto de raiz fora de Lisboa ou utilizar o atual Aeroporto Humberto Delgado (instalado no centro da capital) complementando-o com o aproveitamento de uma pista adicional noutra localização. 

"Esse estudo é realizado no ano de 2017 por parte da concessionária com um conjunto de estudos de impacto ambiental, de estudo de movimento das aves, etc. É um conjunto de trabalhos técnicos que tem de ser realizado para nos permitir aferir a viabilidade dessa solução, até do ponto de vista ambiental", explicou Pedro Marques.

"A concessionária vai ter de nos apresentar agora uma solução formal, que passa por estudar em comparação a solução da construção de um novo aeroporto com uma alternativa. A concessionária no passado já nos disse que a alternativa que favorece é essa do Humberto Delgado, mais uma pista complementar. Nós vamos acompanhar com muita proximidade os estudos que venham a ser realizados pela concessionária", disse ainda o ministro, na entrevista ao "Jornal de Negócios" e à Antena 1.

Segundo Pedro Marques, com a realização deste estudo no próximo ano, é possível, seja qual for o resultado do trabalho, que as obras da expansão de capacidade do aeroporto de Lisboa se iniciem em 2019. "Admito que durante o ano de 2019 essas obras estejam no terreno", referiu o governante.

"É irreversível que o aeroporto Humberto Delgado precisa de um acrescento de capacidade. Isso está para nós evidente, não só com os recordes de passageiros que têm vindo a ser atingidos, como com os constrangimentos quer no chão quer na navegação aérea que já se sentem com o actual aeroporto", frisou Pedro Marques.

Fonte: http://www.portugaldigital.com.br/economia/ver/20107855-expansao-do-aeroporto-de-lisboa-sera-estudada-no-proximo-ano?utm_term=Newsletter+Portugal+Digital+19%2F12%2F2016&utm_campaign=Portugal+Digital&utm_source=e-goi&utm_medium=email



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana