home > notícias

ASSOCIADOS

17/01/2017

Embraer: OS NOVOS AVIÕES COMERCIAIS PARA 2017

Descubra quais aeronaves comerciais voarão este ano e quais entrarão em serviço

A luta para dominar os céus em 2017 continua. As fabricantes estão cada vez mais empenhadas em satisfazer tanto as companhias aéreas como os passageiros e, ainda, reduzir as emissões de gases poluentes.

Com intenção de reduzir custos de projetos, as gigantes Airbus, Boeing e ainda a Embraer, optaram por realizar um upgrade nas suas aeronave atuais, poupando assim, milhares e milhares de dólares, que por sua vez, reflete no valor final da aeronave.

Já na Ásia e na Eurásia, a história é diferente. A Comac está a desenvolver uma nova aeronave e pretende bater-se de frente com os líderes da indústria aeroespacial com a ajuda de fornecedores ocidentais. A russa Irkut, subsidiária da United Aircraft Corporation, utiliza o mesmo princípio, só que com menos ajuda ocidental, mas com uma ajuda de peso: Vladimir Putin. O presidente russo pretende elevar a indústria de aviões comerciais e lutar por um espaço no mercado de aeronaves de corredor único dominado pela Airbus e Boeing.

O Airbus A330neo é um avião de fuselagem larga (widebody) que está a ser desenvolvido para substituir o A330. Neo significa ‘New Engine Option’, ou seja, a aeronave vai receber uma nova opção de motor, os motores Rolls-Royce Trent 7000. Dentre as melhorias, o A330neo contará também com novos winglets (ponta das asas) que vai melhorar o seu alcance e torná-lo mais eficiente.

O lançamento da nova variante de aeronaves A330, surge para para posicionar o A330neo com uma alternativa de baixo custo para os avançados Boeing 787 Dreamliner. O primeiro voo do A330neo está planejado para este ano e a entrada em serviço para 2018. A TAP Portugal vai ser o cliente de lançamento do modelo.

O Airbus A321neo é o maior membro da família de aeronaves de corredor único A320neo. A aeronave pode transportar até 240 passageiros em classe única e a entrada em serviço está planejada para este ano.

A aeronave surge com intenção da Airbus utilizar o A321neo para substituir a frota transcontinental dos jatos Boeing 757 das companhias aéreas dos Estados Unidos. A Airbus conta com uma carteira de pedidos significativa para o A320neo, e de acordo com a CNN Money, a Boeing está considerando novos projetos para manter seus clientes.

Já a menor variante da família A320neo, o A319neo não está a ter sucesso. A fabricante recebeu poucos pedidos devido às companhias optarem por aeronaves maiores e mais eficientes em termos de combustível.

O A350-1000 voou pela primeira vez no dia 18 de novembro de 2016, e a Airbus está a acelerar o seu programa de testes. O avião que é capaz de transportar até 366 passageiros em uma configuração de três classes é o maior avião bimotor que a Airbus já projetou. Com capacidades de longo alcance, o A350-1000 vem para lutar contra o widebody líder de vendas: o 777-300ER.

A Airbus espera entregar no final deste ano o primeiro A350-1000 ao operador de lançamento, a Qatar Airways.

Depois de oito anos de desenvolvimento, o primeiro 737 MAX vai ser entregue na primeira metade de 2017 ao operador de lançamento, a Southwest Airlines. A quarta geração do mais famoso avião de corredor único do mundo tem duas novas opções de motores, uma nova seção de cauda e ainda novos winglets, que juntos, podem reduzir o consumo de combustível em 14%.

O MAX 8 é a primeira das quatro variantes e a Boeing já conta com milhares de pedidos para o 737 MAX, com destaque para as companhias aéreas de rápido crescimento na China.

A Boeing planeja voar o novo 787-10 Dreamliner entre março e junho de 2017. O avião de 320 assentos, feito principalmente de fibra de carbono, está atualmente a ser montado na fábrica da Boeing em North Charleston, na Carolina do Sul.

A nova variante do Dreamliner tem um alcance máximo de 11.910 quilômetros e foi desenvolvido para substituir os 777-200 e competir com o Airbus A350-900, que, segundo a Boeing, o 787-10 será mais eficiente que o A350-900 em rotas curtas.

O cliente de lançamento nos Estados Unidos para a nova variante do 787 Dreamliner será a United Airlines.

Logo após o lançamento do 737 MAX 8, a Boeing seguirá com o 737 MAX 9, o maior membro da família de corredor único 737 MAX. O primeiro voo do MAX 9 está previsto ainda para este ano. A fuselagem da primeira aeronave de teste chegou às instalações da fábrica da Boeing, no estado de Washington, no final de dezembro, a caminho da montagem final.

O 737 MAX 9 pode receber até 220 assentos em classe única e é o principal adversário do Airbus A320neo.

O primeiro grande avião comercial chinês pode voar este ano. Chamado de Comac C919, a aeronave está a ser desenvolvida para competir com o Boeing 737 e o A320. No final de 2016, a Comac saltou uma barreira importante ao ver os motores para o C919 produzidos nos Estados Unidos e na França, e ainda receber a aprovação das autoridades americanas e europeias.

O primeiro voo do C919 estava previsto para 2014, mas o desenvolvimento sofreu sucessivos atrasos relativos à inexperiência da China no desenvolvimento de aviões comerciais. De acordo com a publicação do CNN Money, a Comac não espera entrar na luta contra as gigantes Airbus e Boeing, mas através de parcerias com fornecedores ocidentais, a China cultiva a candidatura global para a próxima geração de aeronaves comerciais.

A United Aircraft Corporation da Rússia está pronta para voar o totalmente novo Irkut MS-21 em 2017. O projeto auxiliado pelo presidente russo Vladimir Putin, deseja elevar a indústria de aviões comerciais do seu país para competir com a Airbus e a Boeing no mercado de jatos de corredor único que dominam as rotas a volta do planeta.

A Embraer está profundamente envolvida nos testes de voo do primeiro membro da família E2, o E190-E2, cuja aeronave voou pela primeira vez em maio de 2016. Já o segundo membro da nova família de E-Jets, o E195-E2 voará pela primeira vez neste ano. O jato é o maior avião que a fabricante brasileira já desenvolveu. Em uma cabine de classe única, a aeronave pode transportar cerca de 132 passageiros.

O principal concorrente do E195-E2 é o novo jato da canadense Bombardier, o CS100 que entrou em serviço em julho de 2016.

Fonte: http://jornaldoar.com/2017/01/os-novos-avioes-comerciais-para-2017/



NOTÍCIAS RELACIONADAS
25/05/2017
TAP é a primeira companhia aérea europeia a aceitar cartões ELO
25/05/2017
FCB – Sociedade de Advogados: Procedimentos de Arbitragem | Angola
25/05/2017
Consultoria para as empresas é destaque da PwC Brasil
25/05/2017
Europcar amplia presença na Alemanha com aquisição
25/05/2017
Caixa Geral Brasil apresenta setor imobiliário de Portugal no Consulado de São Paulo
25/05/2017
A nova Lei de Migração é sancionada com vetos