home > notícias

ASSOCIADOS

24/01/2017

Pipas e balões deixaram mais de 500 mil clientes da EDP sem energia

Guarulhos e Itaquaquecetuba são as cidades recordistas de ocorrências, principalmente no período de férias escolares

 Um levantamento feito pela EDP, distribuidora de energia elétrica para as regiões do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, revela que quase 504 mil clientes ficaram sem energia elétrica em 2016 por causa de ocorrências com pipas e balões. Foram 6.833 casos registrados nos 12 meses avaliados, sendo que Guarulhos e Itaquaquecetuba são as cidades com os maiores números de ocorrências, com 2.147 e 780, respectivamente.

No período de férias escolares, o número de ocorrências cresce. Em janeiro de 2016, por exemplo, foram 1.081 casos. Em julho, 1.224. Já abril, mês com a menor quantidade de registros, foram 254 ocorrências.

Alguns materiais usados na confecção de pipas são condutores de energia e aumentam o perigo quando estão em contato com a rede elétrica, como as rabiolas feitas de fios de nylon. Quando pipas e balões encostam na rede elétrica, eles podem causar, além da queda de energia, danos a equipamentos e acidentes graves, como queimaduras e até mortes.

Para empinar pipa de forma segura, o recomendado é que as pessoas busquem espaços como parques e campos abertos, onde não exista o risco de contato com os fios de energia. O uso de cerol é proibido e pode gerar multa ou prisão, dependendo da legislação vigente em cada município. Já soltar balões é crime, previsto no artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais. A pena varia de um a dois anos de detenção e/ou multa.

Vale lembrar que, em caso de qualquer anormalidade na rede da distribuidora, os consumidores devem entrar em contato com a EDP, por meio dos seguintes canais:

- Central de Atendimento: 0800 721 0123;

- Aplicativo EDP Online (compatível com tablets e smartphones com as plataformas Android™, iOS e Windows Phone);

- Agência Virtual (edp.com.br);

- Agências presenciais (no site edp.com.br há os endereços de todas as unidades).

Principais dicas para empinar pipas de forma segura:

- Alguns materiais utilizados na confecção de pipas são condutores de energia e aumentam o perigo quando estão em contato com a rede elétrica. Rabiola feita  de fios de nylon é um exemplo;

- O uso de cerol (mistura de pó de vidro com cola) é proibido e pode acarretar em pagamento de multa pelo responsável. O cerol é um risco para motociclistas e pedestres e também oferece perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação, a linha interrompe a transferência de corrente elétrica, podendo provocar curto-circuito;

- Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedras presas a uma linha) ou qualquer outro item condutor de energia não devem ser lançados sobre a rede;

- Empinar pipas em locais como lajes e muros deve ser evitado. A proximidade com a rede elétrica aumenta o risco de acidentes;

- É expressamente proibido invadir as subestações da EDP para recuperar pipas e balões. Esses locais são energizados e somente pessoas autorizadas podem entrar nas estações;

- Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras e até causar a morte

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
22/08/2017
A inteligência artificial e o seu emprego [McKinsey & Company]
22/08/2017
EDP procura ideias para festival próprio [EDP]
21/08/2017
Descubra quais são os livros que CEOS de sucesso estão lendo [McKinsey & Company]
21/08/2017
InterCement realiza Dia do Bem-Fazer em 16 cidades brasileiras [InterCement]
21/08/2017
O Algarve tem um novo terraço para ver o mar [Tivoli]
21/08/2017
Ataques cibernéticos preocupam empresas brasileiras [EY do Brasil]