home > notícias

ASSOCIADOS

27/01/2017

EDP é pioneira em robotização de processos

Empresa é a primeira elétrica a utilizar sistemas robóticos para agilizar e aperfeiçoar processos internos, elevando sua eficiência e qualidade

A EDP Brasil, empresa que atua nas áreas de geração, distribuição, comercialização e soluções em energia elétrica, é a primeira Companhia brasileira do setor a implementar um robô para agilizar e aperfeiçoar suas atividades internas de processos. Com o R1SP (Robô 1 Serviços Partilhados), o Grupo inicia o programa de robotização de seus procedimentos internos, absorvendo os ganhos de eficiência e de qualidade gerados pela inovação e tecnologia.

O sistema será utilizado inicialmente pelo Centro de Serviços Partilhados (CSP) da Empresa, no preenchimento de guias tributárias, conciliação bancária e recebimento de notas fiscais. O projeto, lançado neste mês, terá sua primeira etapa de robotização concluída no primeiro semestre deste ano.

O plano é expandir a aplicação para atuar em processos corporativos e também das unidades de negócio, em atividades de rotina e que tenham como base regras pré-definidas. A implementação do R1SP contou com um investimento inicial de R$ 1 milhão, com retorno previsto em menos de um ano, principalmente em gastos com hora extra.

“A EDP Brasil demonstra seu caráter inovador, desta vez sendo pioneira na agenda digital. Este é o início de uma nova abordagem com uma eficiência reforçada” afirma o diretor presidente da EDP Brasil, Miguel Setas.

Os colaboradores da Empresa terão papel crucial na implementação e supervisão do R1SP, auxiliando na correta configuração e operação do sistema. O objetivo é que, a partir da robotização, eles possam concentrar suas atividades em tarefas de análise crítica, de forma a ampliar a produtividade das áreas e a excelência da operação.

Atualmente, 70% do trabalho das equipes está voltado para a execução de processos repetitivos, e apenas 30% do tempo dos colaboradores está direcionado a tarefas analíticas. Com a Robotização, a Companhia pretende reequilibrar esse porcentual, para ter 80% de seus esforços concentrados em atividades de análise crítica, consideradas de alto valor agregado.

O projeto será implementado na EDP Brasil em parceria com a EY.

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Comissário Carlos Moedas antecipa uma "revolução" na indústria de pagamentos bancários [Roland Berger]
07/11/2017
Lucro da EDP aumenta 86% para 1.147 milhões nos primeiros nove meses do ano [EDP]
07/11/2017
EDP Espírito Santo promoveu oficina de grafite e rimas em Guarapari [EDP]
07/11/2017
Franco | Advogados anuncia expansão no atendimento Penal [Franco Advogados]
06/11/2017
Instituto Tomie Ohtake apresenta exposição com as obras dos vencedores EDP nas artes [EDP]
06/11/2017
Medida Provisória nº 806/17: Instituição de Tributação de Fundos de Investimento Fechados e Alterações na Sistemática de Tributação de Outros Fundos [CPBS]