home > notícias

MUNDO

09/02/2017

Projeto quer transformar Lisboa num imenso pomar

Laranjas, romãs, nêsperas, limões. Estas são apenas algumas das frutas que, todos os anos, apodrecerem nas árvores de Lisboa. Para combater este desperdício, acaba de nascer o projeto Muita Fruta. A fruta recolhida será distribuída por quem mais precisa e também transformada em compotas e noutros produtos gastronómicos.

Todos os anos “via as romãs de uma romãzeira, perto de casa, apodrecerem no chão”. Foi assim que a ideia de apanhar a “fruta abandonada” começou a germinar na cabeça de Adriana Freire, mentora da Cozinha Popular da Mouraria, que rapidamente juntou uma equipa interessada em contrariar este desperdício.

“A maior parte da fruta (das ruas e dos quintais de Lisboa) estraga-se porque as pessoas não têm tempo para as colher ou não têm capacidade física, às vezes apanham as que estão mais à mão mas não apanham as que dos ramos mais acima”, explica, ao Boas Notícias, Adriana Freire.

A primeira colheita aconteceu no final de Janeiro. A equipa do Muita Fruta apanhou cerca de 100 quilos de laranjas na zona da Mouraria. Além de distribuída entre os voluntários, parte da fruta foi cozinhada durante o evento “Marmelada Comunitária” e transformada em compotas.

Foi uma primeira experiência deste projeto (lançado pela Associação Cozinha Popular em parceria com o Colégio Food, Farming and Forestry (F3) da Universidade de Lisboa e a associação Locals Approach) que acaba de receber apoio financeiro do programa Bip/Zip.

Nas primeiras semanas foram identificadas cerca de 20 árvores, o que “já dá muita fruta”. Mas Adriana Freire acredita que a equipa não vai ter mãos a medir uma vez que, só na zona histórica, onde o Muita Fruta vai atuar numa primeira fase, “há centenas de árvores nos quintais, nas encostas e nas ruas”.

Plataforma digital para mapear as árvores

A ideia é fazer o mapeamento destas árvores através de um site e de uma aplicação móvel que já estão a ser desenvolvidos. “Queremos que as pessoas possam usar o telemóvel para tirar fotografias às árvores e colocá-las online”, explica Adriana.

Quem tiver árvores de fruta no seu quintal, pode chamar a equipa Muita Fruta para fazer a apanha, sendo que parte da colheita reverte para o projeto. Essa fruta será depois distribuída por famílias carenciadas, que ainda vão ser sinalizadas, e transformada em produtos gastronómicos.

Aliás, uma das prioridades é “garantir a sustentabilidade do projeto e criar emprego, desenvolvendo a marca para comercializar os produtos criados com a fruta”, conta Adriana Freire, sublinhando a importância do Cooking Lab, do F3, que “vai testar várias receitas com a fruta apanhada”.

Os workshops são mais uma das vertentes do Muita Fruta que pretende ensinar as pessoas a tratarem das suas árvores, ensinando técnicas de poda, de fertilização e de combate a pragas, entre outras.

O sonho, diz Adriana, é “transformar Lisboa num grande pomar”. Por isso, e embora numa primeira fase o Muita Fruta esteja concentrado na Mouraria e bairros adjacentes, a ideia é ampliar o projeto a toda a cidade, e também incentivar a plantação de mais árvores de fruto.

 Presidente da República vai apanhar Muita Fruta

Este inovador projeto de combate ao desperdício alimentar já chamou a atenção do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa que, na próxima quarta-feira, se vai juntar à equipa de voluntários para apanhar fruta ali na zona da Mouraria.

Quem quiser saber mais sobre o Muita Fruta, pode visitar o jardim da Cerca da Graça, nos dias 11 e 12 deste mês, entre as 12h e as 17h. A equipa Muita Fruta vai integrar o programa do evento “Enamorados por Lisboa” convidando os participantes a colocarem frases de amor nas árvores daquele jardim. As frases vão depois ser partilhadas no Facebook e quem tiver mais “likes” ganha compotas Muita Fruta.

Outras novidades, como uma mega-salada de fruta comunitária, estão já programadas. Mas Adriana sabe que muitas outras ideias vão florescer já que este é um “projeto e pêras”, brinca a responsável, deixando o apelo, a quem quiser, para que se junte à equipa de voluntários que vai salvar do lixo a fruta de Lisboa.

Fonte: http://boasnoticias.pt/projeto-quer-transformar-lisboa-num-imenso-pomar/



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana