home > notícias

MUNDO

10/04/2017

Monumentos a visitar nas férias da Páscoa

O calendário deste ano coloca a Semana Santa próxima do Dia Internacional do Monumento, como se já não houvesse motivos suficientes para se visitar o muito património histórico nacional, particularmente igrejas, santuários, castelos e palácios. Apresentamos sete sugestões de visita, uma por cada região turística nacional.

A Páscoa é cada vez mais uma época do ano escolhida pelos portugueses para gozarem um período de férias, estejam estes a residir em Portugal ou no estrangeiro. Seja na Semana Santa, no fim de semana que assinala a quadra ou nos dias que se sucedem, os dias cada vez maiores convidam ao passeio.

Este ano, o Dia Internacional do Monumento (18 de abril) é apenas três dias após o domingo de Páscoa. Para assinalar a data, sugerimos sete monumentos, um por região turística nacional, que enriquecem o património português, contribuindo para contar a história de um dos países mais antigos da Europa.

Se este mês não tiver oportunidade de os visitar, fica a sugestão para o resto do ano. Todos eles estão abertos na grande maioria dos dias, muitos dos quais com entrada gratuita. 

Santuário do Bom Jesus do Monte, Braga
GPS: N 41º 33' 16,38'', W 8º 22' 38,28''

Braga é uma das localidades portuguesas onde a religião católica é vivida com mais intensidade, o que é particularmente notório na Semana Santa, quando as inúmeras igrejas e santuários da “Cidade dos Arcebispos” são adornados a preceito. O Santuário do Bom Jesus do Monte, também conhecido como Bom Jesus de Braga, é um dos pontos mais visitados, com milhares de fiéis e curiosos a subirem as longas escadarias em ziguezague, até à igreja no topo. O santuário, em todo o seu conjunto arquitetónico e paisagístico (uma mata com 55 hectares), tem mais de 600 anos de história.

Sé Catedral da Guarda, Guarda
GPS: N 40° 32′ 18", W 7° 16′ 09"

Vários povos cruzaram-se na Guarda ao longo dos séculos, com muitas das suas marcas a perdurarem até à atualidade. A imponente Sé Catedral ergue-se sobre o centro histórico da cidade, com uma imponência que ajuda a justificar o tempo que demorou a ser construída: mais de 150 anos. Majestosa, é o ex-libris da cidade dos cinco éfes: Forte. Farta. Fria. Fiel. Formosa.

Palácio de Monserrate, Sintra
GPS: N 38° 47' 37.7082", W 9° 25' 12.8172"

Sintra é sempre uma boa sugestão de passeio, em qualquer altura do ano. Este mês são várias as atividades nos principais atrativos turísticos da vila, particularmente no belíssimo Palácio de Monserrate e equipamentos envolventes. A partir do dia 6, o Parque de Monserrate recebe os melhores trabalhos do International Garden Photographer Of The Year, a principal competição mundial de fotografia especializada em plantas e flores, exposição que se prolonga até outubro. Na tarde do domingo de Páscoa, a Quintinha de Monserrate convida os mais novos a aprender a fazer folares e a descobrir os ovos escondidos nos seus vários recantos.

Igreja de Nossa Senhora da Assunção, Elvas
GPS: N 38º 52.778', W 007º 09.907'

As celebrações da Páscoa em Elvas incluem vários momentos que assinalam a quadra, com destaque para as várias procissões: Procissão do Mandato (também conhecida como Via Sacra dos Senhores), Via Sacra das Senhoras, Enterro do Senhor e a Procissão da Ressurreição. Cidade classificada Património Mundial pela UNESCO, para além de possuir as maiores fortificações abaluartadas terrestres de todo o mundo, também conta com um extenso leque de igrejas, pelas quais passam as referidas procissões. A Igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé local, é uma das mais emblemáticas, na principal praça do centro histórico. No interior existe um retábulo da Virgem de Guadalupe oferecido a Elvas por um emigrante radicado no México.

Castelo de Silves, Silves
GPS: N 37º 11.434' W 008º 26.289'

Numa região procurada sobretudo pelo sol e mar, o maior castelo é o segundo monumento mais visitado, apenas atrás da Fortaleza de Sagres. Construído pelos árabes no século XI e atualmente considerado o castelo mouro melhor preservado do país, situa-se no ponto mais alto de Silves, com amplas vistas sobre o vale do rio Arade. Há investigadores que defendem que a capital da Atlântida, uma civilização descrita por Platão (que teria desaparecido há mais 11 mil anos), tenha existido onde hoje é a cidade algarvia, o que pode aguçar a curiosidade dos visitantes deste castelo.

Igreja de Santa Maria Madalena, Madalena (Pico)
GPS: N 38°32'03.7”, W 28°31'39.7"

Com a fachada principal virada para o mar, como quem dá as boas-vindas a quem chega por via marítima, a bela Igreja de Santa Maria Madalena acrescenta mais um motivo para se visitar a Madalena em 2017, ano em que a localidade açoriana detém o rótulo de Cidade do Vinho, atribuído pela Associação Municípios Portugueses do Vinho (AMPV). No interior da igreja destacam-se os painéis de azulejos sobre o quotidiano local, assim como a imagem da Santa Maria Madalena, cuja coroa de ouro foi oferecida por um filho da terra emigrado nos Estados Unidos.

Colégio dos Jesuítas, Funchal
GPS: N 32º 38.989' W 016º 54.532'

As férias da Páscoa constituem um dos períodos do ano em que a Madeira é mais visitada. A natureza da ilha é o principal atrativo turístico, mas também há património digno de visita, como é o caso do Colégio dos Jesuítas. Localizado em pleno centro do Funchal, ao longo de 400 anos teve vários inquilinos, desde os jesuítas fundadores a invasores ingleses. Atualmente é a sede da Universidade da Madeira, que organiza visitas guiadas ao interior do edifício.

Fonte: Revista Port



NOTÍCIAS RELACIONADAS
27/04/2017
“Os Papas em Portugal” apresentado em Lisboa
27/04/2017
"Portugal campeão europeu foi uma bela notícia para o futebol"
25/04/2017
Da arte contemporânea ao surfe, Portugal apresenta sua diversidade na Travelweek 2017
25/04/2017
Festival de teatro universitário de Lisboa com 25 grupos de Portugal, Brasil e Espanha
24/04/2017
22 de abril: dia do Descobrimento do Brasil
24/04/2017
Edifício Brasil Portugal: histórico e imponente