home > notícias

MUNDO

28/06/2017

Embaixada de Portugal em Brasília recebe recital de poesia

O diplomata brasileiro Lauro Moreira preparou um recital com poemas de Gonçalves Dias, Castro Alves e Olavo Bilac, que é apresentado esta quarta-feira na Embaixada de Portugal.

A Embaixada de Portugal em Brasília acolhe esta quarta-feira a partir das 19h um recital de poesia do embaixador Lauro Moreira, que contará com a participação da atriz e cantora Maria Eugénia e poemas épicos da literatura brasileira.

Na iniciativa, promovida pelo centro cultural do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, e pelo embaixador Lauro Moreira, serão declamados os poemas “Y Juca Pirama”, de Gonçalves Dias, “O Navio Negreiro”, de Castro Alves, e “O Caçador de Esmeraldas”, de Olavo Bilac.

Os poemas evocam três dos mais importantes aspetos da formação histórica e cultural do Brasil, nomeadamente a forte presença do índio nativo, a conquista e o alargamento do território pelos Bandeirantes e a imensa e sofrida contribuição do negro africano escravizado.

Lauro Moreira foi sempre um militante da causa cultural e artística, dedicando-se às artes cênicas (ator, diretor e autor), ao cinema (documentarista) e à fotografia (premiado em concursos nacionais). Em todos os postos diplomáticos por onde passou – Buenos Aires, Genebra, Washington, Barcelona, Rabat e Lisboa – procurou promover as artes e a cultura do Brasil.

Esforço premiado
Em 1998 lançou o CD duplo Mãos Dadas, onde interpreta poetas de todos os países da Língua Portuguesa e, em 2005, gravou o CD Manuel Bandeira: o Poeta em Botafogo; em 2008, lança um álbum duplo com poemas de Marly de Oliveira. Recentemente lançou o DVD Mãos Dadas, onde introduz e recita obras de 19 poetas da Língua Portuguesa. Em 2013, participou como ator no longa-metragem de Alberto Araújo “Vazio Coração”, ao lado de Lima Duarte, Murilo Rosa, Bete Carvalho e Oscar Magrini.

Criou também, em 1999, como Diretor do Departamento Cultural do Itamaraty, o Grupo Solo Brasil, para apresentar o que há de mais representativo na música brasileira do século XX. O grupo já esteve em 20 países, inclusive em Portugal – onde se apresentou em Lisboa e nove outras cidades – e em dezenas de cidades brasileiras, alcançando sempre um marcante sucesso.

Em 2009, ao coroar a sua longa carreira de diplomata como Embaixador do Brasil junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP, em Lisboa, Lauro Moreira foi agraciado pelo Movimento Internacional Lusófono com o título de Personalidade Lusófona do Ano.

Em 2016 o embaixador foi agraciado com o Prêmio José Aparecido de Oliveira, o mais alto galardão concedido pela CPLP. Ainda em 2016 foi eleito presidente do Observatório da Língua Portuguesa –OLP.

Fonte: Portugal Digital



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2018
São portuguesas e foram "extraordinárias" no seu tempo. Sabe quem são?
15/10/2018
Uma das Sete Maravilhas do Mundo, Cristo Redentor completa 87 anos
15/10/2018
CAV de Coimbra explora tema do trabalho em nova exposição
15/10/2018
Associação Aldeias Históricas de Portugal promove cimeira internacional de turismo inédita
15/10/2018
'Foi Deus' é a canção portuguesa mais votada para o primeiro Cancioneiro da UE
15/10/2018
Uma 'antologia mínima' para descobrir ou redescobrir Fernando Pessoa