home > notícias

ASSOCIADOS

06/07/2017

Townhouses obtêm certificação máxima A++ atribuída pelo sistema LiderA [Belas Clube de Campo]

Lisbon Green Valley: as casas mais sustentáveis de Portugal

  • A certificação agora obtida conclui que as casas do Lisbon Green Valley - nova fase do Belas Clube de Campo - apresentam um desempenho ambiental superior a 90%;
  • Painéis fotovoltaicos que alimentam as baterias Ampere, pontos de carregamento elétrico de carros, separação de águas cinzentas para reaproveitamento nos autoclismos, excelente isolamento térmico e acústico, são algumas das soluções que contribuem para este desempenho, obtendo um natural impacte na poupança de quem as habita.
  • O empreendimento residencial idealizado por André Jordan coloca-se assim entre os mais sustentáveis da Europa, muito próximo do NZEB (Nearly Zero Energy Buildings) – uma exigência inerente à construção nova a partir de 2021.

Nas soluções adotadas destaca-se a certificação energética A+, um isolamento térmico e acústico muito acima da média, luz natural em todas as divisões incluindo garagem e casas de banho, equilibrado enquadramento paisagístico, painéis fotovoltaicos que alimentam baterias da Ampere, pontos de carregamento elétrico de carros e separação de águas cinzentas, sistema de aquecimento e arrefecimento de pavimento radiante, painéis solar térmicos, controlo de climatização, eletrodomésticos de categoria A+++, são alguns dos parâmetros que fazem das novas habitações do Lisbon Green Valley verdadeiros casos de inovação ao nível da sustentabilidade, tornando-as 90% mais eficientes que os restantes edifícios de referência.

“A legislação nesta matéria já é muito exigente, e estas casas superam em quadruplo os requisitos que já são exigidos e isso está patente nos consumos: as townhouses consomem 11 kw/m2/ano, sendo que uma casa de referência consome em média 108kw/m2/ano”, realça o Professor Manuel Pinheiro, responsável pelo LiderA, referindo ainda que “A Planbelas conseguiu identificar os principais pontos críticos do empreendimento, torná-los em oportunidades através do desenvolvimento de soluções estratégicas bem integradas

O Belas Clube de Campo volta assim a destacar-se pelo pioneirismo ao nível da sustentabilidade, ao apresentar ao mercado casas preparadas para o futuro, muito perto do Nearly Zero Energy Buildings (NZEB) ou seja com um balanço energético próximo do zero, estado que aliás vai passar a ser obrigatório na Europa a partir de 2021 para todos os edifícios novos.

Para Gilberto Jordan, CEO do André Jordan Group,O investimento na sustentabilidade e o respeito absoluto pela Natureza são exigências incontornáveis e que estão refletidas em todos os projetos que desenvolvemos. Tudo foi pensado ao detalhe para reduzir o impacto ambiental e aumentar a eficiência energética, resultando em poupanças significativas, uma redução dos custos, para além contribuir para criar um futuro melhor.!

Para o responsável do LiderA, “um dos muito preponderantes eixos da sustentabilidade é o das vivências socioeconómicas, do conforto, da segurança e até da felicidade, e esse é muito evidente no Belas Clube de Campo: hoje as pessoas não compram só uma casa, mas também a integração numa comunidade.

As soluções que asseguram um boa integração local, recursos, cargas ambientais, conforto ambiental, vivências socioeconómicas e condições de uso sustentável foram assim as valências avaliadas ao nível do desempenho e nas quais o Belas Clube de Campo obteve a máxima pontuação ao nível do empreendimento.

Belas Clube de Campo na vanguarda do desempenho energético e da sustentabilidade
Depois de em 2008 ter sido reconhecido como a primeira urbanização na Europa a auditar todas as suas habitações, tornando-se na primeira comunidade residencial europeia a responder à diretiva europeia da Certificação Energética e a ser certificado segundo as normas de Qualidade e Ambiente NP EN ISSO 9001 e NP EN ISSO 14001, o Belas Clube de Campo continua na vanguarda da construção sustentável apostando de forma contínua em áreas tão importantes como a Eficiência Energética e a Gestão de Resíduos. Uma aposta também reconhecida em 2012 com a atribuição da certificação de sustentabilidade A+ segundo as normas do LiderA, a todo o empreendimento, onde marcaram pontos a integração local – solo, ecossistemas naturais e integração paisagística; os Recursos – água, utilização de materiais locais; as Cargas ambientais – resíduos, ruido, iluminação e acústica; boas acessibilidades, mobilidade de baixo impacte, bom desempenho energético, boa construção e excelentes vivências. O Belas Clube de Campo foi o primeiro empreendimento em 2012 a nível nacional a obter certificação de sustentabilidade do LiderA com a classe A+.

De referir ainda que a sua estratégia ambiental permitiu ao golfe do Belas Clube de Campo ser o primeiro campo de golfe da Europa a possuir a bandeira ISO 9001 e 14001 e o primeiro em Portugal e na Península Ibérica a obter a certificação GEO (Golf Environment Organisation), uma distinção internacional de grande notoriedade.

A certificação agora atribuída de A++ na sustentabilidade pelo LiderA às townhouses, vem colocar novamente o empreendimento entre os verdadeiros casos de liderança e inovação, abrangendo não só o edificado como também os espaços verdes exteriores.

Fonte e informações: 
Lift Consulting – 214 666 500
Anabela Pereira – anabela.pereira@lift.com.pt – 936 282 863
Helena Azevedo – helena.azevedo@lift.com.pt – 910 550 035



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Comissário Carlos Moedas antecipa uma "revolução" na indústria de pagamentos bancários [Roland Berger]
07/11/2017
Lucro da EDP aumenta 86% para 1.147 milhões nos primeiros nove meses do ano [EDP]
07/11/2017
EDP Espírito Santo promoveu oficina de grafite e rimas em Guarapari [EDP]
07/11/2017
Franco | Advogados anuncia expansão no atendimento Penal [Franco Advogados]
06/11/2017
Instituto Tomie Ohtake apresenta exposição com as obras dos vencedores EDP nas artes [EDP]
06/11/2017
Medida Provisória nº 806/17: Instituição de Tributação de Fundos de Investimento Fechados e Alterações na Sistemática de Tributação de Outros Fundos [CPBS]