home > notícias

MUNDO

14/07/2017

Folclore do mundo nas ruas de Viana do Castelo

Cerca de 500 dançarinos do México, Argentina, Rússia ou Angola, vão dançar nas ruas de Viana do Castelo, durante a manhã do dia 21, para envolver a população no ritmo do folclore desses países.

A iniciativa, adiantou hoje fonte da organização, vai decorrer em diferentes espaços da cidade de Viana do Castelo com todos os grupos que vão participar no Festival de Folclore Internacional do Alto Minho, entre 17 e 23 de julho, organizado pela VianaFestas e por uma comissão executiva.

Em comunicado, a organização explicou que aquela iniciativa pretende "criar um ambiente de intercâmbio cultural".

Vão participar naquela ação grupos de países como Sérvia, Benin, Argentina, Rússia, México, Eslovénia ou Angola e grupos folclóricos locais.

O grupo angolano "tem a particularidade de ser a estreia de uma representação dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) no festival de Folclore Internacional do Alto Minho, com as danças típicas da terra natal da rainha Njinga Mbande, heroína angolana".

Os espetáculos daquele festival vão decorrer em vários espaços da capital do Alto Minho, tendo como palcos principais a Praça da República e o Centro Cultural de Viana do Castelo, com a presença de sete grupos estrangeiros, "todos estreantes e alguns também pela primeira vez em Portugal".

Da comissão executiva da edição de 2017 fazem parte a Ronda Típica de Carreço, o Grupo Etnofolclórico "Renascer" de Areosa, o Grupo Folclórico de Viana do Castelo, o Rancho Folclórico do Centro Desportivo e Cultural de Outeiro e o Grupo Danças e Cantares da Casa do Povo de Vila Nova de Anha.

O evento conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo e o do CIOFF (Conselho Internacional das Organizações de Festivais de Folclore e Artes Tradicionais).

O festival, que teve o seu início em 1996 para promover o folclore mundial na cidade de Viana do Castelo, realizava-se anualmente no final de agosto.

Este ano, além do novo formato organizativo, que inclui todos os grupos folclóricos do concelho, o festival foi antecipado para julho para "permitir um maior acesso a grupos internacionais, por tratar-se de uma época alta para este tipo de atuações".

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana