home > notícias

MUNDO

17/07/2017

Dicas de viagem para visitar a Madeira | Portugal

A Madeira é um excelente destino de férias, quer para portugueses, como para estrangeiros. A ilha parece ter um pouco de tudo, convencendo todo o tipo de visitantes. Há lugares clássicos, festividades turísticas e até destinos inóspitos e de aventura. Foi esta parte que mais nos surpreendeu. A ilha parece ter tudo e por isso deve considerar mesmo visitar a Madeira!

COMO IR

Chegar à ilha e visitar a Madeira é cada vez mais económico. Para além dos voos regulares da TAP, há voos Low Cost e é possível arranjar bons negócios pesquisando na internet. É possível chegar à Madeira por cerca de 50€/ida e volta, a partir de Lisboa.

MELHOR ALTURA PARA VIAJAR

A Madeira tem um clima temperado mediterrâneo, o que faz com que tenha um verão seco, correspondente a cerca de 5 meses (de Maio a Setembro), mas a sua posição no Atlântico faz com que a ilha tenha bastante humidade, especialmente no interior, mais montanhoso. A costa norte da ilha é muito mais húmida do que a sul, onde a exposição solar torna as vertentes muito mais soalheiras. Dito isto, a melhor altura para visitar a Madeira são os meses de Abril a Outubro, no entanto, a influência do oceano faz com que a Madeira tenha temperaturas amenas todo o ano, o que faz dela um destino pouco sazonal e adequado a todo o ano.

COMO SE DESLOCAR NA ILHA

A melhor forma de visitar a Madeira é alugando carro. Há várias agências de aluguer de viaturas no aeroporto e nas diferentes cidades da ilha. É possível usar transportes públicos entre as cidades mas depois vai ser difícil arranjar transporte para as levadas ou para determinados lugares mais pequenos. Sem transporte próprio terá que fixar-se no Funchal e efectuar tours diários para conhecer as maiores atracções da ilha. A forma mais prática para visitar a Madeira é mesmo alugar carro.

COMO SE DESLOCAR ENTRE AS ILHAS

É possível deslocar-se da ilha da Madeira para o Porto Santo usando o ferry “Lobo Marinho”, da Porto Santo Line, que circula diariamente entre as duas ilhas do arquipélago. Geralmente, o barco viaja de manhã às 8h, do Funchal para o Porto Santo, e regressa do Porto Santo ao Funchal, às 19h. No entanto, às sextas feiras, o barco sai do Funchal às 19h e regressa às 22h30. Aos domingos, o barco também regressa ao Funchal às 21h. Às vezes, no Verão, há dois barcos por dia. Para ter a certeza do horário, pode consultar o site oficial, onde encontra horários detalhados e pode adquirir o seu bilhete (para as pessoas e até para a viatura). Nós viajamos para o Porto Santo de barco e levámos connosco o carro que alugámos no Funchal. É possível comprar bilhete de ida e volta, com data marcada, antecipadamente.

ONDE DORMIR

Na nossa visita à ilha da Madeira ficámos hospedados em dois lugares distintos. No primeiro, para vários dias seguidos, optámos por nos alojar numa casa, condomínio fechado, no Funchal. Queríamos uma casa grande para ter as coisas todas espalhadas e poder preparar as refeições, estacionar o carro, preparar as caminhadas e fazer até algum trabalho que tínhamos pendente. Optámos por uma residência no Palheiro Village. Depois de ir ao Porto Santo, voltámos à Madeira mas só precisávamos de alojamento para uma noite. Assim, decidimos “oferecer” a nós próprios um miminho (a seguir vamos para a Índia por isso precisávamos!): uma noite na Casa Velha do Palheiro, um hotel clássico e deluxe no Funchal. A escolha do alojamento também foi uma bela forma de visitar a Madeira.

Palheiro Village

O Palheiro Village  é um complexo de apartamentos e moradias (villas) de luxo, que podem ser arrendados no Funchal. As moradias, totalmente mobiladas, são espaçosas, com dois pisos, e permitem que uma família possa encontrar uma casa longe de casa, acolhedora e com todo o conforto que se merece numa viagem ao arquipélago. Quando preparamos a viagem à Madeira tínhamos pensado fazê-lo em família mas depois surgiu um imprevisto e ficamos só os dois.

As moradias mais luxuosas têm piscinas privadas, o que não foi o nosso caso, mas aqueles não tão afortunados podem desfrutar da piscina comunitária, assim como de todos os espaços comuns do complexo. Foi isso que fizemos.

Os quartos são enormes e bem decorados, com casa de banho privada. A cozinha é excelente, grande, completamente equipada para cozinhar as refeições desde o pequeno-almoço, ao almoço e ao jantar. Ao lado tínhamos uma sala de comer. Para além disso há uma sala grande, com sofás e tv. Foi o lugar perfeito para nos alojarmos nos dias que passámos na ilha. Sentimo-nos em casa, mesmo a visitar a Madeira.

Casa Velha do Palheiro

A Casa Velha do Palheiro foi restaurada e inaugurada na década de 90  e inclui um reconhecido restaurante gourmet e uma ala de jardins magníficos, para além de campo de golf, piscina e spa. A nossa suite era bastante espaçosa e exalava uma aura do século XIX, com móveis magníficos e paredes finamente decoradas.

Pelas janelas, tínhamos vista para os jardins do Palheiro, e para uma capela manada construir pelo 1º Conde de Carvalhal. O pequeno-almoço foi magnífico e preparou-nos para o belíssimo passeio que demos pelos jardins e para o nosso último dia na ilha. Foi um excelente local para nos despedirmos da ilha da Madeira.

Veja fotos aqui.

Fonte: Viagens entre Viagens



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana