home > notícias

ASSOCIADOS

04/08/2017

Como incentivar os funcionários a terem melhor comunicação com colegas estrangeiros [BR-Visa]

O número de estrangeiros que deram entrada no Brasil aumentou 160% nos últimos dez anos, segundo o G1. E boa parte desses imigrantes veio para trabalhar, apresentando um novo desafio para o ambiente corporativo.

Afinal, como promover uma boa comunicação no trabalho entre um profissional estrangeiro e um brasileiro? Se essa situação está acontecendo na sua empresa, este artigo foi feito para você!

Aqui, apresentaremos algumas sugestões de como pode ser quebrada essa barreira da nacionalidade e, assim, fazer fluir a interação entre colaboradores nativos e estrangeiros. Então, continue lendo e confira:

Faça uma boa recepção
De fato, não é fácil para um imigrante chegar a um país totalmente diferente do seu. Além disso, o modo como as tarefas do cotidiano são realizadas na empresa podem diferir muito de como eram feitas no país de origem do trabalhador.

Por outro lado, os funcionários nativos podem ficar receosos de se aproximar do novo colega de trabalho por causa da barreira linguística e cultural. Então, uma boa maneira de amenizar os temores de ambos os lados é fazer uma boa recepção para o estrangeiro.

Algumas empresas organizam uma pequena festa de boas-vindas. Assim, nesse ambiente descontraído e simples, todos ficam à vontade para conversar sobre diversos assuntos, ao mesmo tempo em que se incentiva o novo funcionário a contar um pouco de sua história.

Outra maneira de recepcionar recém-contratados e fazer um estrangeiro se sentir em “casa” logo no primeiro dia é fazer uma homenagem personalizada. Por exemplo: a mesa em que o colaborador vai trabalhar pode estar com pequenas lembranças, como cartões e objetos de uso diário com o nome dele gravado.

Sem dúvida, isso logo fará o estrangeiro se comunicar com os seus colegas sobre a surpresa agradável, e os funcionários terão uma oportunidade de estreitar o relacionamento com ele.

Marque um almoço com toda a equipe
Sabemos que, nem sempre, é possível todos os colaboradores de um setor almoçarem juntos. Mas, com a contratação de um profissional do exterior, é importante que essa ocasião aconteça rapidamente.

O gestor pode combinar o local e o dia com toda a equipe, com antecedência. E não é necessário esconder o motivo desse encontro.

Escolha um local não muito barulhento. Durante o almoço, é importante que a conversa seja bem natural. Por isso, não é aconselhável que o colaborador estrangeiro seja o centro das atenções, tendo que responder perguntas de todos que estão à mesa.

Agora, caso perceba que a comunicação está travada, algumas perguntas discretas e bem direcionadas sobre a experiência profissional do novo funcionário, por exemplo, podem dar forma e estímulo para um bom diálogo.

Realize uma reunião
Com a chegada do funcionário do exterior, talvez haja algumas mudanças nas tarefas do setor. Quando essas transformações acontecem sem que toda a equipe esteja ciente, pode ser que a comunicação no trabalho fique prejudicada.

Nessa situação, normalmente, surgem boatos infundados que podem afastar os trabalhadores brasileiros do estrangeiro. Por exemplo: talvez fique uma suspeita de que o novo colaborador, por ser de outro país, chegou mandando e mudando tudo na instituição.

Para que esse tipo de situação desagradável não ocorra, então, é preciso marcar o mais breve possível uma reunião com todos os membros da equipe — o que inclui o funcionário recém-chegado.

Nesse encontro, o gestor deve deixar bem claro o que vai, ou não, mudar nas demandas internas. Além disso, deve ressaltar o motivo da contratação do estrangeiro, e como ele vai ajudar o setor a atingir seus objetivos.

E todos os funcionários devem poder falar durante a reunião sobre os novos rumos do setor. Assim, após a reunião, ficará mais fácil para o novo contratado conversar com os colegas sobre assuntos corporativos, uma vez que todos já entendem onde ele se encaixa no setor.

Designe um tutor para o novo colaborador
Algumas empresas também designam um tutor para o funcionário recém-contratado. Isso pode ajudar muito o novato a se sentir mais à vontade com o ambiente da empresa, e fazer com que o seu processo de adaptação seja mais rápido.

Esse tutor vai lhe apresentar a empresa e a sua função, fazendo a ponte entre o estrangeiro e os outros colaboradores. O que é muito eficiente, porque faz com que o funcionário do exterior já ganhe um “amigo” assim que chega à empresa, lhe garantindo mais segurança para se comunicar com os colegas.

Incentive aos colaboradores a aprenderem com o estrangeiro
É importante discutir com os funcionários brasileiros sobre como eles podem aprender com a experiência do contratado do exterior. Pode-se ressaltar, por exemplo, que, por meio dele, os processos internos podem ser aprimorados.

Por ter uma visão mais global, o estrangeiro pode dar sugestões sobre tendências do mundo corporativo que viu em outro país, e que também dariam certo no Brasil. Com esse incentivo, os colaboradores brasileiros não verão o novo colega de trabalho como rival, mas como um parceiro que da instituição.

Dê informações sobre segurança de forma leve
A abordagem sobre a questão da segurança no Brasil é um ponto muito importante para um clima positivo na chegada dos estrangeiros.

Sabe-se dos desafios nesta área. Uma equipe preparada e com comunicação apropriada diante de conteúdos desafiadores torna-se um ponto de apoio importante na relocação.

Evitar exageros, manter um posicionamento real tornam a comunicação adequada auxiliando o processo bem sucedido.

Promova happy hours
Em um ambiente descontraído, sempre é mais fácil fazer amizades e estreitar relacionamentos. Por isso, algumas instituições estão adotando o happy hour como uma estratégia para melhorar a comunicação no trabalho.

Geralmente, esses pequenos eventos ocorrem em um horário programado, e alguns quitutes são servidos ao som de música ambiente. Não acha que essa é uma oportunidade eficiente de incentivar a interação dos funcionários brasileiros com o estrangeiro?

A empresa Diageo — fabricante global de marcas como Johnnie Walker — é um exemplo de como essa estratégia pode dar certo. Sendo uma multinacional, a instituição tem vários funcionários estrangeiros em suas várias sedes pelo mundo.

E, com a implantação dos happy hours, que ocorrem dentro da empresa uma vez por mês, no fim do expediente, ela tem conseguido melhorar o entrosamento e a comunicação entre todos os funcionários!

Enfim, como vimos até aqui, com algumas práticas simples é possível estimular essa interação tão importante para a empresa. Até porque, em nosso mundo conectado, será cada vez mais comum vermos pessoas vindas do exterior trabalhando nas instituições de nosso país.

E aí, gostou do nosso artigo? Conseguimos te ajudar a melhorar a comunicação no trabalho entre funcionários brasileiros e estrangeiros? Então, aproveite agora para compartilhar essas dicas com os seus amigos nas redes sociais!

A BR-Visa com sua BR-Relocation está preparada para auxiliar você e sua empresa em qualquer processo de acomodação do estrangeiro e sua família. Veja nossa landing page (clique aqui) para entender todos os serviços que oferecemos nessa área!

Fonte: BR-Visa



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Comissário Carlos Moedas antecipa uma "revolução" na indústria de pagamentos bancários [Roland Berger]
07/11/2017
Lucro da EDP aumenta 86% para 1.147 milhões nos primeiros nove meses do ano [EDP]
07/11/2017
EDP Espírito Santo promoveu oficina de grafite e rimas em Guarapari [EDP]
07/11/2017
Franco | Advogados anuncia expansão no atendimento Penal [Franco Advogados]
06/11/2017
Instituto Tomie Ohtake apresenta exposição com as obras dos vencedores EDP nas artes [EDP]
06/11/2017
Medida Provisória nº 806/17: Instituição de Tributação de Fundos de Investimento Fechados e Alterações na Sistemática de Tributação de Outros Fundos [CPBS]