home > notícias

MUNDO

11/08/2017

Ranking FIFA: Portugal cai para sexto, Brasil sobe ao primeiro lugar

A Seleção Nacional caiu dois lugares na ranking da FIFA e saiu do top-5: Portugal é agora sexto classificado, tendo sido ultrapassado pela Suíça, que subiu ao quarto posto, e pela Polónia, que subiu à quinta posição, a mais alta da história do país no ranking FIFA.

Destaque, de resto, para o facto do Brasil retomar o primeiro lugar após um mês de interregno, por troca com o campeão mundial Alemanha, que desceu para o segundo posto, apesar do triunfo na Taça das Confederações.

O terceiro lugar continua entregue à Argentina, enquanto abaixo de Portugal surgem o Chile (finalista das Confederações), a Colômbia, a Bélgica e a França, completando-se assim o top-10 deste ranking FIFA do mês de agosto.

CLASSIFICAÇÃO DO RANKING FIFA
1.º Brazil, 1604 pontos
2.º Alemanha, 1549 pontos
3.º Argentina, 1399 pontos
4.º Suíça, 1329 pontos
5.º Polónia, 1319 pontos
6.º Portugal, 1267 pontos
7.º Chile, 1250 pontos
8.º Colômbia, 1208 pontos
9.º Bélgica, 1194 pontos
10.º França, 1157, pontos
11.º Espanha, 1114 pontos
12.º Itália, 1059 pontos
13.º Inglaterra, 1051 pontos
14.º México, 1046 pontos
15.º Peru, 1023 pontos
16.º Croácia, 1007 pontos
17.º Uruguai, 995 pontos
18.º País de Gales, 951 pontos
19.º Suécia, 933 pontos
20.º Islândia, 927 pontos
..
104-º Moçambique, 104 pontos
114º Cabo Verde, 284 pontos
138.º Angola, 220 pontos
178.º São Tomé e Príncipe, 98 pontos
196.º Timor-Leste, 42 pontos
...
206.º e último lugar: Tonga, Somalia, Gibraltar, Eritreia, Bahamas e Anguilha, 0 pontos

Fonte: Mais Futebol



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/07/2018
Pelos labirintos de Fernando Pessoa
17/07/2018
Prêmio da Música Brasileira divulga lista dos indicados deste ano
17/07/2018
Isabel Minhós Martins é finalista de prémio literário norte-americano
17/07/2018
Summer Campus da Universidade do Algarve: uma experiência para a vida de dezenas de brasileiros
17/07/2018
Companhia de Dança quer Viseu como foco privilegiado de formação
17/07/2018
Algés volta a ser palco do NOS Alive nos próximos cinco anos