home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

15/08/2017

Turismo brasileiro em Portugal cresceu 55% no primeiro semestre

Procura dos turistas brasileiros pelos destinos portugueses traduziu-se em quase um milhão de diárias na primeira metade deste ano. O Brasil é o mercado emissor de turistas estrangeiros que mais cresce.

O número de dormidas de turistas brasileiros nos hotéis portugueses no primeiro semestre ascendeu a 951 mil, com um crescimento de 55,4% em comparação com a primeira metade do ano passado, indicam os dados publicados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Considerando apenas junho, o turismo brasileiro em Portugal cifrou-se em 193 mil dormidas, mais 55% do que em junho de 2016.

O Brasil voltou a registar a maior taxa de crescimento entre os principais mercados emissores de turistas estrangeiros para Portugal, acima dos aumentos de 36% no turismo polaco em Portugal e de 31% no turismo norte-americano no mercado luso.

Embora continue a crescer a um ritmo elevado, a procura dos brasileiros pelos destinos portugueses não é ainda suficiente para fazer o Brasil subir na lista dos maiores mercados emissores.

O maior emissor de turistas estrangeiros para Portugal em junho foi o Reino Unido, que gerou 1,1 milhões de dormidas, seguido da Alemanha (com quase 598 mil dormidas), França (423 mil), Espanha (310 mil), Holanda (259 mil) e Irlanda (238 mil).

Em sétimo lugar surge o Brasil (com as referidas 193 mil dormidas em junho), que é também o maior mercado emissor de turistas de fora da Europa, suplantando as 176 mil dormidas geradas pelos cidadãos dos Estados Unidos da América.

Faturação dos hotéis portugueses cresce 18%

Os dados do INE revelam que em junho os hotéis portugueses registaram 1,5 milhões de dormidas de turistas nacionais (recuo de 0,2% em termos homólogos) e 4,4 milhões de turistas estrangeiros (crescimento de 11%). No total do primeiro semestre o turismo doméstico cresceu 4,3%, para 6,6 milhões de dormidas, e o turismo internacional aumentou 11,6%, para 18,7 milhões de dormidas.

Esta atividade traduziu-se em receitas hoteleiras de 350 milhões de euros em junho, 18,3% acima do verificado em igual mês do ano passado, e de 1,39 mil milhões de euros no conjunto do primeiro semestre, 18,9% mais do que no ano passado.

A taxa média de ocupação em junho ascendeu a 61,3% (mais 3,8 pontos percentuais do que há um ano) e no primeiro semestre ficou em 46,8% (3,6 pontos acima do registado na primeira metade do ano passado).

Fonte: Portugal Digital



NOTÍCIAS RELACIONADAS
18/05/2018
Novo embaixador de Angola em Portugal prioriza consolidação das relações de cooperação
18/05/2018
Portugal XXI: o futuro de Portugal discute-se este sábado em Cascais
18/05/2018
Japão e Brasil buscam promover comércio e investimentos em infraestruturas [Brasil]
18/05/2018
Infraestruturas de Portugal investe 3,4 ME em obras na Linha da Beira Baixa [Portugal]
18/05/2018
Espanha vai convocar Portugal e França para reunião sobre negociação da PAC [Portugal]
16/05/2018
Mercosul e União Europeia podem fechar acordo de livre comércio [Brasil]