home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

18/08/2017

Empresas portuguesas são as que pagam mais tarde

Em termos comparativos, na Alemanha uma empresa demora, em média, 19 dias a pagar aos fornecedores, e uma da Holanda costuma atrasar-se 32 dias.
As empregas de Portugal são as que pagam mais tarde aos seus fornecedores, comparativamente com 14 países europeus, registando atrasos médios de 66 dias. A conclusão é de estudo da Intrum Justitia, divulgado esta sexta-feira pelo Correio da Manhã.

 
Em termos comparativos, na Alemanha uma empresa demora, em média, 19 dias a pagar aos fornecedores, e uma da Holanda costuma atrasar-se 32 dias, cerca de metade do tempo assinalado pelas firmas lusas.
 
“São notícias preocupantes para os governos europeus, que vêm as suas próprias entidades contribuir para os atrasos de pagamento e ao mesmo tempo impedem os esforços para estimular o crescimento económico e a criação de emprego. Há entidades públicas que não cumprem o que está estabelecido na diretiva europeia para os atrasos de pagamento”, afirma Luís Salvaterra, diretor geral da Intrum Justitia Portugal.
 
Quanto à função pública, Portugal e Itália encontram-se em segundo lugar, ambos com um tempo de pagamento médio de 95 dias. O ranking das dívidas é encabeçado pelo Estado grego, que demora em média 103 dias a pagar aos fornecedores.
O programa governativo português “Pagar a Tempo e Horas” tem procurado solucionar o problema com uma série de medidas, que envolvem a publicitação da evolução dos prazos médios de pagamento aos fornecedores do Estado.
 
Por exemplo, a informação da Direção-Geral do Orçamento, referente ao segundo trimestre deste ano, adianta que há serviços estatais com demoras de 5109 dias no pagamento, refere ainda o mesmo matutino.

Fonte: Portugal Global



NOTÍCIAS RELACIONADAS
13/11/2018
Governo vai reformular seguro para exportações [Brasil]
13/11/2018
Portugal registou uma das maiores descidas na taxa de desemprego em setembro [Portugal]
13/11/2018
Faturamento do setor de serviços em SP vai a R$ 29,3 bi e bate recorde [Brasil]
13/11/2018
Infraestruturas de Portugal já investiu até setembro mais que em todo ano de 2017 [Portugal]
13/11/2018
Produção na construção cresceu 4,2% em setembro [Portugal]
13/11/2018
Portugal está entre os melhores destinos para gozar a reforma [Portugal]