home > notícias

MUNDO

25/08/2017

Entre Brasil e Portugal, novela brasileira terá presença marcante da guitarra portuguesa

O guitarrista Ricardo Araújo nos estúdios Globo.

Por Mundo Lusíada

A próxima superprodução da TV Globo vai retratar uma história entre Brasil e Portugal, nos anos de 1927 e 1930, e tem estreia marcada para setembro. A nova novela das seis começa em meio a uma procissão em Portugal, em 1927, quando os personagens Maria Vitória e Inácio, interpretados por Vitória Strada e Bruno Cabrerizo, se cruzam pela primeira vez.

A novela traz também os atores portugueses Ricardo Pereira, Joana Solnado, Maria João Bastos e Paulo Rocha. E de forma especial, traz uma trilha sonora bem portuguesa, gravada pelo músico Ricardo Araújo, sempre presente nos grandes eventos das casas luso-brasileiras em São Paulo. “Todas as guitarras portuguesas que ouvirmos na novela foi eu que gravei, através da direção e arranjo do diretor musical Nani Palmeira. Já gravei todos os aúdios da novela e vou gravar várias cenas” conta Ricardo ao Mundo Lusíada. Para ele, este “é um grande momento para a cultura portuguesa”, com uma enorme divulgação na emissora líder de audiência no país.

Entre agosto e setembro, Ricardo Araújo irá algumas vezes ao Rio participar das gravações, cenas em que a atriz Marisa Orth interpreta uma famosa fadista da época. A primeira cena será gravada na próxima quinta-feira, nas dependências do Consulado de Portugal no Rio. “Eu sou um dos músicos dela, e vou aparecer em alguns capítulos. A trilha está muito bonita e tem muita gente de peso” diz o músico citando participações na música de Camané, Caetano Veloso e Sandy.
E o tema da abertura será a música interpretada pelo cantor português Salvador Sobral, com a canção vencedora do último festival da Eurovisão, que pela primeira vez valeu a Portugal uma vitória no concurso. A canção “Amar pelos Dois”, com letra e música de Luísa Sobral, irmã de Salvador, foi sucesso em toda Europa depois do festival.

Estória
“Tempo de Amar” é escrita por Alcides Nogueira, com direção artística de Jayme Monjardim e direção geral de Adriano Melo. Após o amor à primeira vista, o casal sofre com a inevitável separação e as armações. A trama começa durante um evento religioso em Morros Verdes, vilarejo fictício de Portugal. Mas com emprego no Rio, o jovem segue para o Brasil, e deixa sua amada e um fruto desse amor. O pai dela, interpretado por Tony Ramos, é um influente produtor de vinhos local e dono da Quinta da Carrasqueira.

Morando no Brasil, o personagem Inácio recebe uma carta com a informação sobre a gravidez da sua amada. Em Portugal, Maria Vitória é enviada ao Convento dos Santos Anjos, que pretende levar o bebê da jovem para adoção, o que faz com que ela fuja para o Brasil atrás de Inácio. A partir daí, a trama se desenrola entre encontros e desencontros e mostra a esperança do casal em viver esse amor.

No núcleo cômico está Alzira (Deborah Evelyn), uma mulher que já foi muito rica, mas hoje vive em situação de penúria. É casada com Bernardo (Nelson Freitas) e irmã da fadista Celeste Hermínia (Marisa Orth). A ideia é encerrar a trama com a chegada de Getúlio Vargas ao poder.
Ainda estão no elenco os atores Cássio Gabus Mendes, Cris Vianna, Guilherme Prattes, Henri Castelli, Jackson Antunes, Livian Aragão, Lucy Alves, Nívea Maria, Regina Duarte e outros.

Fonte: Mundo Lusíada



NOTÍCIAS RELACIONADAS
06/11/2018
A celebração de Sophia de Mello Breyner Andresen no ano do centenário
06/11/2018
Portugal e China criam laboratório tecnológico para estudar espaço e oceanos
06/11/2018
Festival literário de Viseu vai contar com dois prémios Camões
06/11/2018
Cientistas de Coimbra descobrem alternativa à base cancerígena dos plásticos
06/11/2018
Mariza é a vencedora do Prémio Luso-Espanhol Arte e Cultura 2018
06/11/2018
Prédio do Masp na Av. Paulista, projetado por Lina Bo Bardi, completa 50 anos