home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

28/09/2017

Vinhos ultrapassam carros clássicos como melhor investimento

Os vinhos raros das regiões de Bordéus e Norte de Itália mais do que triplicaram o valor face aos clássicos.

De acordo com a imobiliária britânica Knight Frank, que anualmente divulga o índice Knight Frank Luxury Investment Index (KFLII), os vinhos raros registaram o melhor investimento face aos carros clássicos: o valor subiu 25% em 12 meses e 65% nos últimos cinco anos, de acordo com o relatório publicado recentemente.

Segundo este índice, que avalia bens raros, os colecionadores chineses são os principais responsáveis por esta valorização ao manifestarem grande interesse pelos vinhos de Bordéus e do Norte de Itália. “Os colecionadores chineses estão mais conhecedores de vinhos”, destacou Andrew Shirley, da Knight Frank, à CNBC. Também a força das economias norte-americanas e asiáticas contribuíram para estes preços.

Recorde-se que em outubro de 2016, durante um leilão da casa britânica Bonhams, uma caixa de vinhos Romanée-Conti de 1988 foi arrematada por 152 mil euros, num dos maiores leilões de sempre. Ainda nesse ano, o francês Pierre Bergé, cofundador da marca Yves Saint Laurent, leiloou cerca de três mil garrafas de vinho por um valor total estimado em mais de 7 milhões de euros.

Também a Sotheby’s realizou um leilão de 10 garrafas de Chateau Mouton Rothschild (de 1945) por um valor a rondar o meio milhão de euros. Já o tradicional mercado de carros, que dominou este índice durante anos, registou uma rentabilidade de apenas 7%. “Penso que o mercado dos carros clássicos terá um crescimento demorado”, conclui Shirley.

Fonte: Portugal Global



NOTÍCIAS RELACIONADAS
01/06/2020
Portugal 2020 viabiliza investimento de 9000 milhões nos próximos três anos [Portugal]
01/06/2020
Terceira fase do desconfinamento - O que muda [Portugal]
01/06/2020
Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB [Brasil]
01/06/2020
Confiança dos consumidores recuperou “parcialmente” em Maio [Portugal]
01/06/2020
Compras com cartões crescem 14,1% no primeiro trimestre, diz Abecs [Brasil]
01/06/2020
Distanciamento, sentidos obrigatórios, alterações nas devoluções. Saiba o que muda nos centros comerciais [Portugal]