home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

29/09/2017

Lisboa é a 2.ª cidade europeia que mais cresceu em termos de visitantes internacionais

De acordo com a edição deste ano do “Global Destinations Cities Index” da Mastercard, Lisboa foi a segunda cidade europeia que mais cresceu em termos de visitantes internacionais, desde 2009. Entre 2009 e 2016, o número de visitantes internacionais que dormem em Lisboa cresceu em média 10,2%, um valor ao qual corresponderam, no último ano, despesas globais no valor de 1,8 mil milhões de euros.

Em termos de previsão para 2017, Lisboa também ocupa o segundo lugar do top de cidades de destino ao nível europeu em termos de crescimento do número de visitantes (5,8%) depois de Barcelona. Já no que respeita ao nível do crescimento do volume global de despesas feitas por turistas, Lisboa partilha um terceiro lugar (5,5%) com Madrid (5,5%), a seguir a Amesterdão (8,6%) e Barcelona (6,9%) .

No ranking global, Lisboa subiu quatro posições este ano, ocupando o 33.º lugar em visitantes internacionais overnight (37.º no último ano). Citado em comunicado, Paulo Raposo, responsável da MasterCard em Portugal, afirma que “os dados vêm corroborar que Lisboa está mais na moda que nunca e que se tem vindo a catapultar como destino turístico de preferência junto de um número crescente de visitantes internacionais”. “Esta realidade, além de evidentes vantagens em termos económicos e de emprego, traz-nos desafios acrescidos num conjunto diversificado de domínios de vão do alojamento, à mobilidade na urbe, até à qualificação da oferta, elemento basilar para que os efeitos positivos gerados pelo valor económico que tem vindo a ser gerado sejam sustentados”, acrescenta.

O índice apresenta o ranking das 132 principais cidades turísticas de destino tendo por base o volume de visitantes internacionais em 2016, o volume de despesas deste tipo de visitantes internacionais e a previsão de crescimento para 2017. A análise apresenta, por isso, uma perspectiva sobre as cidades de destino com o crescimento mais rápido, permitindo ainda perceber quais as principais motivações na origem das despesas realizadas por viajantes nas várias cidades destino.

Fonte: Ambitur



NOTÍCIAS RELACIONADAS
06/11/2018
Petrobras regista lucro de 1,4 milhões de euros no terceiro trimestre do ano [Brasil]
06/11/2018
Web Summit "é montra" mundial para startups e banco de ideias para Estado [Portugal]
06/11/2018
Há 190 milhões em apoios europeus para PME's portuguesas inovadoras [Portugal]
06/11/2018
Número de transações imobiliárias atinge em 2017 máximos de nove anos [Portugal]
06/11/2018
Estudantes universitários da Madeira passam a pagar 65€ nas viagens para o continente [Portugal]
06/11/2018
Superávit comercial do Brasil tem melhor mês de outubro da série histórica [Brasil]