home > notícias

ASSOCIADOS

25/10/2017

Exportações dos vinhos da Península de Setúbal para países terceiros aumentaram 45% até setembro [CVRPS]

Nos primeiros nove meses deste ano, registou-se um aumento de 371,4% das exportações dos vinhos da Península de Setúbal para Angola face ao período homólogo.

A região vitivinícola da Península de Setúbal exportou, até setembro deste ano, três milhões e 729 mil litros de vinho para países terceiros, um aumento de mais de um milhão de litros face ao mesmo período em 2016.

Segundo um comunicado da CVR da Península de Setúbal, “o aumento homólogo de 45% deve-se à recuperação das exportações em mercados como Angola e à manutenção da tendência de crescimento em mercados como o Brasil, China e Canadá”.

“Depois de uma descida acentuada nas exportações para Angola, nos últimos três anos, os vinhos da Península de Setúbal têm vindo a procurar reorientar a sua exportação para outros mercados e a procurar crescer em mercados onde a sua quota já era relevante”, acrescenta o referido comunicado.

Nos primeiros nove meses deste ano, registou-se um aumento de 371,4% das exportações para Angola face ao período homólogo. No mercado brasileiro, a tendência de aumento volta a repetir-se este ano, com mais 20,5% de volume exportado O mesmo acontece na China, com mais 25,2% de exportações que no período homólogo de 2016.

No topo dos países terceiros que mais importam vinhos da Península de Setúbal estão Angola, Brasil, Canadá, China, Estados Unidos, Noruega, México e Japão, que representam 98% do volume total de vinho exportado para fora da União Europeia.

Para Henrique Soares, presidente da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRPS), “este bom resultado é fruto do investimento das empresas nos principais países de destino nos últimos anos, suplementado pelos investimentos da Região e da Viniportugal”.

Diante deste crescimento, a CVRPS pretende seguir com o investimento nos mercados brasileiro e chinês. “Se este volume de exportações for mantido, os vinhos da Península de Setúbal poderão inclusive fechar o ano de 2017 com um recorde de vendas no mercado brasileiro”, adianta o comunicado. “Será fantástico, uma confirmação da importância do Brasil para a nossa região.

Os nossos planos de promoção são anuais e dependem também do financiamento da União Europeia. Mesmo assim, o Brasil continuará a ser, cada vez mais, uma das prioridades para obter um crescimento sustentável para as empresas da Península de Setúbal que apostam neste mercado”, diz Henrique Soares.

Fonte: Nuno Miguel Silva, O Jornal Económico



NOTÍCIAS RELACIONADAS
16/07/2018
Como se planejar para compra de moeda [Business Portugal]
16/07/2018
Delta Cafés com gestão florestal responsável [Delta Cafés]
16/07/2018
TAP lança TAP Flight Pass com descontos para clientes frequentes [TAP]
16/07/2018
Como estender o visto de turista em Portugal? [Nacionalidade Portuguesa]
16/07/2018
Vamos para o ajuste? [Reliance]
16/07/2018
Lei de Proteção de Dados Pessoais brasileira é aprovada pelo Senado [Cescon Barrieu]