home > notícias

MUNDO

06/11/2017

Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé

O Turismo de Portugal vai lançar para a semana o programa "Portuguese Trails" destinado a promover o país como destino turístico para andar a pé ou de bicicleta, foi hoje anunciado na Ericeira (Mafra) numa conferência sobre turismo da natureza.

O programa "Portuguese Trails" tem como objetivo "colocar Portugal como novo destino para quem quer andar de bicicleta ou a pé", no Ano Internacional do Turismo Sustentável, disse João Portugal, do Turismo de Portugal.

O projeto surge numa altura em que o país possui 5.700 empresas de animação turística registadas e que o turismo de natureza, também chamado de turismo `outdoor`, cria novos destinos turísticos ou reinventa outros já existentes, combatendo a sazonalidade e as assimetrias regionais.

O programa prevê o lançamento de uma plataforma `online`, com informação das empresas existentes, programas, percursos existentes, alojamentos ou lojas de acessórios, além da monitorização do estado dos traçados pedestres ou cicláveis, criação de sinalética e promoção em feiras internacionais.

O Algarve é a primeira região onde o programa vai começar para depois ser alargado às restantes regiões turísticas do país.

A Conferência Internacional de Turismo Outdoor, que decorre hoje numa tenda gigante tendo como pano de fundo a praia de Ribeira d`Ilhas, a mais procurada a nível mundial por surfistas, dá inicio à Surf Summit, que se realiza durante o fim de semana na Ericeira, na véspera da Web Summit, em Lisboa.

Durante o fim de semana, 250 líderes de empresas e investidores são convidados a, num ambiente informal, experimentar o surf ou outros desportos de ondas, praticar ioga na praia ou conviver com surfistas mundiais como Tiago Pires, Anastasia Ashley, Andrew Cotton e Garrett McNamara.

A Surf Summit é considerada como uma oportunidade única para experimentarem as paisagens da costa portuguesa.

A segunda edição da Surf Summit "esgotou num tempo recorde este ano, sendo que, muitos dos participantes do ano passado regressam este ano, graças à experiência maravilhosa que tiveram em 2016", anunciou em nota de imprensa Paddy Cosgrave, presidente executivo da Web Summit.

Para a região da Ericeira, a Surf Summit é "um impulso para a economia local", considerou o presidente da Câmara de Mafra, Hélder Sousa Silva.

Ericeira possui a única reserva mundial de surf na Europa.

Em Mafra, existem mais de 70 empresas de animação turística, muitas das quais são escolas de surf, e estão a aumentar a cada ano que passa.

Fundada em 2010 por Paddy Cosgrave e os cofundadores Daire Hickey e David Kelly, a Web Summit é um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo e evoluiu em menos de seis anos de uma equipa de apenas três pessoas para uma empresa com mais de 150 colaboradores.

A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Irlanda, vai manter-se em Lisboa até 2020 e poderá ficar por mais dois anos.

Fonte: RTP.PT



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana
06/11/2017
Turismo em parques brasileiros deve crescer 11% neste ano