home > notícias

MUNDO

06/11/2017

São Martinho, a mais antiga feira de cavalos de Portugal

Evento realizado desde 1571 na vila de Golegã é uma vitrine de manifestações da cultura equestre portuguesa que atrai turistas do mundo inteiro. A programação iniciada no dia 3 segue até domingo 12/11

Quando chega novembro, o destino dos amantes do cavalo Lusitano é a pequena vila de Golegã, no coração do Ribatejo, palco da Feira de São Martinho, também conhecida como Feira de Golegã. Durante os dez dias do evento soa por toda a vila o trotar dos cavalos. Montados ou conduzindo suas carruagens e troles, amazonas e cavaleiros desfilam orgulhosos em seus trajes típicos. No ar, exala o perfume das castanhas assadas. Ao redor do Largo do Arneiro, o mais tradicional ponto de atrações da Feira, as “casetas” de tradicionais criadores do cavalo Lusitano são um convite para prosas regadas a vinho.

A Feira de São Martinho, que concentra a XLII Feira Nacional do Cavalo e XIX Feira Internacional do Cavalo Lusitano, tem programação intensa ao longo dos dez dias, com competições de Atrelagem, Dressage, Enduro, Equitação de Trabalho, Horseball, Equitação à Portuguesa, concurso de Modelo e Andamentos, cortejo dos romeiros e espetáculos como os apresentados pelo Centro Equestre da Lezíria Grande e a Escola Portuguesa de Arte Equestre. As atrações se espalham em diferentes locais, como o Hippos – Centro de Alto Rendimento de Desportos Equestres, a Quinta da Labruja, o Equuspolis, o Picadeiro Lusitanus AS e em especial o Largo do Arneiro, no centro da vila.

Brasileiros têm sido assíduos na Feira de São Martinho, e este ano quem voltou a marcar presença no evento foi a criadora Clélia Araújo Pinto, da Coudelaria do Castanheiro e vice-presidente da Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (ABPSL). O Brasil também foi representado no Concurso de Atrelagem Nacional, categoria 2*, com Milene Eugênio Cavalcante Greco, Angela Schönburg e Eduardo Schönburg que competiram nas provas de Ensino/Adestramento e Cones/Maneabilidade e Ana Carolina Borja no Concurso Completo que inclui a Maratona, além destas duas provas. Carol Borja é diretora de Atrelagem da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). 

Fonte: Rute Araújo



NOTÍCIAS RELACIONADAS
07/11/2017
Reynaldo Gianecchini percorre Portugal com peça de teatro
07/11/2017
Universidade do Porto condecorada pela Marinha do Brasil
07/11/2017
Bonecos de Estremoz podem ser Património da Humanidade em dezembro
06/11/2017
Portugal vai promover-se como destino para andar de bicicleta ou a pé
06/11/2017
70 mil km para descobrir a Mina Lusitana
06/11/2017
Turismo em parques brasileiros deve crescer 11% neste ano