home > notícias

ASSOCIADOS

15/01/2018

Jungmann e executivos da Boeing reúnem-se por Embraer [Embraer]

Jornal GGN - Raul Jungmann, ministro da Defesa, teve uma reunião ontem, sexta-feira, dia 12, com executivos da empresa aérea Boeing para tratar da Embraer. A Boeing pretende adquirir a Embraer, fabricante brasileira de aviões, e o ministro reafirmou que a manutenção do controle acionário da empresa pelo Brasil é questão de 'soberania nacional'.

 

Jungmann reafirmou, segundo a Agência Brasil, que o governo não cederá o controle acionário da Embraer. Mas, por outro lado, se disse favorável a uma parceria entre as duas empresas. Há duas semanas, o ministro havia concordado com as negociações, mas descartou a hipótese de se vender apenas uma parte da empresa brasileira.

 

“Raul Jungmann se posicionou favorável a uma parceria entre Boeing e Embraer, mas defende que a manutenção do controle acionário da empresa brasileira é uma questão de soberania nacional, e não será transferida, nem irá à mesa de negociação entre as empresas”, informou o ministério da Defesa, pelas redes sociais.

 

Segundo a pasta, no encontro esteve a presidente da Boeing para América Latina, Donna Hrinak, dois vice-presidentes da empresa em nível global e o presidente comercial, Ray Conner. Do lado brasileiro, além de Jungmann, estavam presentes o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Nivaldo Luiz Rossato, secretários do ministério e o diretor de Economia e Finanças da FAB, Heraldo Luiz Rodrigues.

Fonte: Jornal GGN



NOTÍCIAS RELACIONADAS
19/09/2018
Sócio advogado participa de evento em Fortaleza [Brasil Salomão e Matthes Advocacia]
19/09/2018
António Fernandes da Silva assume cargo de consultor da administração da SABSEG [Sabseg]
19/09/2018
EDP abre inscrições para programa de Estágio [EDP]
19/09/2018
Demarest lança podcast para debater os principais temas jurídicos do país [Demarest Advogados]
19/09/2018
TAP aumenta número de voos diários na ponte aérea Lisboa-Porto [TAP]
19/09/2018
Claritas na expert XP 2018: o maior evento de investimento na América Latina [Claritas]