home > notícias

ASSOCIADOS

31/01/2018

Instituto EDP beneficia mais de 33 mil pessoas em 2017 com projetos socioambientais na área de Distribuição da Companhia [EDP]

Além dos programas socioeducativos, organização apoiou ações que valorizam a lusofonia e lançou exposição para o Prêmio EDP nas Artes

São Paulo, 31 de janeiro de 2018 – Os projetos apoiados em 2017 pelo Instituto EDP, organização que gere as ações socioambientais do Grupo EDP, beneficiaram 33 mil pessoas com ações pautadas pela Educação, Cultura, Esporte, Saúde e Geração de Renda em São Paulo, que engajaram e mobilizaram colaboradores, parceiros e comunidades na prática de atividades voltadas ao desenvolvimento humano.

Projetos como o EDP nas Escolas,  The Next Startup,  Caravana do Esporte e das Artes e o Saberes do Vale: Cultura e Educação no Vale do Paraíba, contribuíram para o ensino de novos temas ligados à cidadania, esporte, cultura, sustentabilidade e empreendedorismo a crianças, a jovens e a comunidade. Além disso, os programas têm como objetivo tornar os estudantes multiplicadores de conceitos sobre o uso eficiente da energia elétrica e os cuidados com a rede.

O EDP nas Escolas chegou a sua 16ª edição beneficiando diretamente em São Paulo 1.954 alunos em escolas da rede pública municipal. As ações do programa fornecem ferramentas para o aprendizado dos estudantes, promovem a integração de arte e energia, incentivam a participação da comunidade escolar e mobilizam parceiros para a causa da educação, do uso consciente da energia elétrica e da preservação dos recursos naturais.

O The Next startup incentivou pessoas a empreenderem de forma consciente e estruturada, em uma verdadeira olímpiada de empreendedorismo. Focado na concretização do sonho de ter seu próprio negócio, três projetos do Estado foram premiados com capacitações. Os vencedores foram Sorbio, de Caraguatatuba na categoria Energia; Bella Materna, startup de São Paulo, em Web & Mobile; além da PLT4Way também da capital, na categoria Empreendedorismo Social.

Nos âmbitos esportivo e cultural, a Caravana do Esporte e das Artes contribuiu para a formação de crianças e adolescentes, promovendo a reflexão sobre a importância das práticas corporais relacionada aos jogos como ferramenta de educação, inclusão e transformação social. Somente em São Paulo, mais de 7 mil jovens foram favorecidos.

O Saberes do Vale: Cultura e Educação no Vale do Paraíba mostrou as tradições culturais e os costumes do Vale do Paraíba com a produção de quatro documentários. Os vídeos foram veiculados em quatro cidades da região (Pindamonhangaba, Caçapava, Tremembé e Monteiro Lobato), além da distribuição de kits educativos para as escolas e a realização de uma exposição virtual do conteúdo elaborado. Mais de 15 mil pessoas assistiram aos filmes.

Na área da saúde, foram destinados cerca de R$1.200.000 para entidades que combatem o câncer infantil e oferecem apoio psicológico, como o Grupo de Assistência à Criança com Câncer (GACC), no Vale do Paraíba, em São Paulo.

“O principal foco do Instituto EDP é investir no desenvolvimento humano, seja por meio da educação, esporte, cultura ou geração de renda. Chegamos ao final de 2017 com o sentimento de dever cumprido, por ajudar projetos que mudam a vida das pessoas, tanto de quem realiza a ação, como de quem recebe. Para 2018, vamos manter o nosso propósito e continuar usando nossa energia para cuidar sempre melhor”, destaca Luis Carlos Gouveia, diretor do Instituto EDP.

Valorização da língua portuguesa

Além das ações ligadas diretamente à comunidade, a EDP com o apoio do IEDP, patrocinou iniciativas que reforçam os laços culturais, principalmente, entre Brasil e Portugal com projetos que colocam no centro a língua portuguesa.

A Companhia é patrocinadora Máster da restauração do Museu da Língua Portuguesa, firmou parceria com a FLIP 2017 – Festa Literária Internacional de Paraty e apoiou a 2ª edição do Experimenta Portugal, que trouxe para São Paulo o que há de melhor em Portugal em termos de exposições, música, vinhos, esporte e literatura.

A Empresa ainda proporcionou para mais de 10 mil pessoas um mergulho na cultura e na arte dos países lusófonos com a exposição itinerante ‘A Energia da Língua Portuguesa’, que percorreu São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo no ano passado e estacionará em outros locais do país em 2018.

Em um espaço de 300 metros quadrados, dentro e fora de um caminhão adaptado, os visitantes tiveram um contato intenso com as peculiaridades e diferenças do português falado, principalmente, no Brasil e em Portugal, além de curiosidades sobre expressões comuns do idioma, considerado o quinto mais falado do mundo e o mais utilizado no hemisfério sul.

Quando nós Estamos? O Tempo e o Prêmio EDP nas Artes

Com quase 28 mil visitantes em dois meses, a exposição Quando nós estamos? O Tempo e o Prêmio EDP nas Artes trouxe obras dos artistas vencedores das cinco edições do concurso. Realizada em parceria com o Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, a mostra foi inagurada em novembro de 2017 e ficou disponível até janeiro de 2018. Neste ano, artistas serão selecionados para a Residência Artística na Escola Entrópica do Tomie Ohtake e acontecerá também lançamento do 6º Prêmio EDP nas Artes, ambos em março.

Mais informações estão disponíveis no site do IEDP http://www.institutoedp.org.br

Fonte: Assessoria 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
16/07/2018
Como se planejar para compra de moeda [Business Portugal]
16/07/2018
Delta Cafés com gestão florestal responsável [Delta Cafés]
16/07/2018
TAP lança TAP Flight Pass com descontos para clientes frequentes [TAP]
16/07/2018
Como estender o visto de turista em Portugal? [Nacionalidade Portuguesa]
16/07/2018
Vamos para o ajuste? [Reliance]
16/07/2018
Lei de Proteção de Dados Pessoais brasileira é aprovada pelo Senado [Cescon Barrieu]