home > notícias

MUNDO

27/03/2018

Carros elétricos da China a caminho de Portugal

Construtoras asiáticas têm vindo a visitar o país, onde as vendas de automóveis movidos a bateria duplicaram no último ano

Algumas das principais empresas chinesas produtoras de automóveis elétricos estão a realizar visitas a Portugal, onde as vendas destes veículos duplicaram no último ano. O objetivo é preparar futuros investimentos, revelou ao Dinheiro Vivo o embaixador da China em Portugal, Cai Run, que considera que o país apresenta boas condições para o desenvolvimento da indústria automóvel.

“Estamos a promover a visita de empresas a Portugal, incluindo as maiores empresas de automóveis elétricos. Esperamos que essas parcerias possam ser concretizadas”, afirmou o diplomata chinês. Através dos mecanismos de diálogo institucional, o Governo português tem vindo a fazer saber aos parceiros da China que Portugal pretende captar investimento do país para os setores da agricultura e indústria, incluindo a produção automóvel.

Vários anos após o investimento da Autoeuropa, o setor vem também admitindo a possibilidade de Portugal atrair um novo construtor – nomeadamente, asiático – e as previsões são de expansão, pelo menos até 2020. Um estudo divulgado em janeiro pela Mobinov – Associação do Cluster Automóvel prevê que o número de automóveis produzidos em Portugal aumente para 300 mil unidades nos próximos dois anos, com um aumento de exportações de 33%. As vendas dos veículos elétricos, em particular, têm conhecido um forte incremento, duplicando para 1.640 unidades em 2017.

“Sabemos que Portugal tem uma base muito boa para desenvolver a indústria automóvel”, disse o responsável da embaixada que promove e organiza os contactos das empresas chinesas em Portugal.“Esperamos que esta possa ser uma nova área de cooperação entre os dois países”, acrescentou. A sucursal do Banco da China em Portugal, que faz regularmente a análise de projetos de financiamento para empresas chinesas que pretendem investir em Portugal, admite o potencial do negócio. Mas avança que ainda não está a analisar o setor.

“São coisas novas. Enquanto banco comercial, é algo que precisamos de estudar. Mas estamos muito interessados”, disse ao Dinheiro Vivo o presidente Xiao Qi. A China pretende ter cinco milhões de veículos elétricos em circulação até 2020.

Fonte: Dinheiro Vivo



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2018
São portuguesas e foram "extraordinárias" no seu tempo. Sabe quem são?
15/10/2018
Uma das Sete Maravilhas do Mundo, Cristo Redentor completa 87 anos
15/10/2018
CAV de Coimbra explora tema do trabalho em nova exposição
15/10/2018
Associação Aldeias Históricas de Portugal promove cimeira internacional de turismo inédita
15/10/2018
'Foi Deus' é a canção portuguesa mais votada para o primeiro Cancioneiro da UE
15/10/2018
Uma 'antologia mínima' para descobrir ou redescobrir Fernando Pessoa