home > notícias

MUNDO

27/03/2018

19 dos 500 jogadores mais importantes do mundo atuam em Portugal

A World Soccer, revista inglesa de futebol, elaborou uma lista com os 500 jogadores mais importantes do mundo e, entre eles, estão 19 jogadores que atuam na Liga Portuguesa. Esses 19 jogadores estão divididos pelo FC Porto (8), Sporting (5), Benfica, (3), Braga, V. Guimarães e Portimonense (1).

Entre os jogadores dos azuis e brancos, que são a equipa portuguesa mais representada, estão na lista Diego Reyes, Ricardo Pereira, Alex Telles, Danilo Pereira, Héctor Herrera, Jesús Corona, Yacine Brahimi e Vincent Aboubakar, além do colombiano Juan Quintero, que está emprestado ao River Plate.

No Sporting, os jogadores escolhidos foram Rui Patrício, William Carvalho, Bruno Fernandes, Bryan Ruiz e Bas Dost, enquanto no Benfica foram Álex Grimaldo, Franco Cervi e Jonas. Anderson Talisca, que está emprestado pelas águias ao Besiktas, também está na lista. Danilo Silva do Braga, Raphinha do V. Guimarães e Shoya Nakajima do Portimonense foram os outros eleitos pela publicação.

Para além dos cinco portugueses a atuarem na Liga NOS (Ricardo Pereira, Danilo Pereira, Rui Patrício, William Carvalho e Bruno Fernandes) estão na lista mais oito jogadores portugueses. São eles: Anthony Lopes, Pepe, João Moutinho, Bernardo Silva, Ricardo Quaresma, Gonçalo Guedes, André Silva e, claro, Cristiano Ronaldo.

Entre os países mais representados na lista estão o Brasil (40 jogadores), a Alemanha (39) e a França (37), enquanto a equipa mais representada é o Bayern Munique com 17 jogadores, seguido do Real Madrid com 16.

Fonte: Zero Zero



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2018
São portuguesas e foram "extraordinárias" no seu tempo. Sabe quem são?
15/10/2018
Uma das Sete Maravilhas do Mundo, Cristo Redentor completa 87 anos
15/10/2018
CAV de Coimbra explora tema do trabalho em nova exposição
15/10/2018
Associação Aldeias Históricas de Portugal promove cimeira internacional de turismo inédita
15/10/2018
'Foi Deus' é a canção portuguesa mais votada para o primeiro Cancioneiro da UE
15/10/2018
Uma 'antologia mínima' para descobrir ou redescobrir Fernando Pessoa