home > notícias

MUNDO

27/04/2018

Obra icônica da culinária real portuguesa apresentada na Embaixada de Portugal no Brasil

O livro “Arte de Cozinha” contém cerca de trezentas páginas com receitas originais dos principais jantares organizados pelas famílias reais de Portugal e é uma das obras raras e icônicas que integram o acervo da histórica Biblioteca “Fran Paxeco”, na sede do Grêmio Literário e Recreativo Português de Belém do Pará, uma das mais importantes bibliotecas do Brasil, com inúmeras obras históricas de referência.

Na obra “Arte de Cozinha”, João da Matta, cozinheiro real, apresenta todos os detalhes dos banquetes confecionados na época para a família real portuguesa, e as receitas completas de todos os quitutes e pratos servidos, desde a massa do famoso bolinho de bacalhau ao recheio do pastel de Santa Clara.

A reedição agora fac-similada resulta de uma parceria entre o Governo do Estado do Pará, por meio da Imprensa Oficial do Estado, e o Grêmio Literário Português da cidade de Belém do Pará, uma associação recreativa luso-brasileira com 150 anos de existência.

“A Embaixada de Portugal em Brasília apoiou esta iniciativa e quis associar-se, promovendo uma apresentação exclusiva e inédita da obra nesta capital federal na presença do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas José Luís Carneiro que fará a este propósito uma intervenção”, informou a Embaixada de Portugal.

A apresentação contará ainda com a presença do chefe português Vitor Sobral, proprietário de vários restaurantes em Portugal e no Brasil.

De acordo com o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, “a obra associativa dos portugueses no mundo é de uma extraordinária riqueza”. “No Brasil, em particular, esta manifesta-se no patrimônio imaterial de valor ímpar dos Gabinetes de Leitura e das Bibliotecas dos Grêmios. Esta iniciativa cumpre o objetivo de valorizar esse espólio e desejo que este seja o primeiro passo para a futura digitalização do espólio literário com maior valor cultural que estas entidades possuem”, afirma o governante.

Fortalecimento e união de laços

Para o embaixador de Portugal, Jorge Cabral, “esta obra é sem dúvida mais um elemento de fortalecimento e união dos laços entre o Brasil – o Estado do Pará e Portugal, que vivem um momento de grande intensidade, e representa uma inquestionável valorização do patrimônio cultural de Portugal”.

Para o presidente da Imprensa Oficial do Estado do Pará Cláudio Rocha, parceiro desta iniciativa, “o livro compõe um acervo tão interessante como o da Biblioteca do Grêmio e é de grande importância, também, que possamos ajudar no projeto de conservação e acessibilidade das obras raras da biblioteca que, segundo alguns historiadores, é considerada o terceiro gabinete português de leitura do Brasil, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro e da Bahia”.

No final da sessão, que se realizará no auditório da Embaixada de Portugal, estarão à venda exemplares da obra. As receitas reverterão para a Biblioteca “Fran Paxeco”.

Nota da Redação: a data da primeira edição do livro é de 1876 e não de 1786 como informado inicialmente. As nossas desculpas aos leitores.

Fonte: Portugal Digital



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/07/2018
Pelos labirintos de Fernando Pessoa
17/07/2018
Prêmio da Música Brasileira divulga lista dos indicados deste ano
17/07/2018
Isabel Minhós Martins é finalista de prémio literário norte-americano
17/07/2018
Summer Campus da Universidade do Algarve: uma experiência para a vida de dezenas de brasileiros
17/07/2018
Companhia de Dança quer Viseu como foco privilegiado de formação
17/07/2018
Algés volta a ser palco do NOS Alive nos próximos cinco anos