home > notícias

MUNDO

08/05/2018

Vidas de portugueses no Brasil inspiram nova peça de Tiago Cadete

A morar no Rio de Janeiro há cinco anos, onde fez um mestrado em dança e onde agora faz um doutoramento em artes visuais, Tiago Cadete entrevistou uma série de portugueses residentes no Brasil, no sentido de procurar uma matriz identitária.

"É quase um exercício de mimese", afirmou, sublinhando que este espetáculo acaba por servir também para fazer "uma construção da sua própria identidade, enquanto deslocado noutro país".

A partir de uma série de entrevistas gravadas, que vai ouvindo ao longo do espetáculo sem que o espetador tenha acesso a ouvi-las, Tiago Cadete vai construindo uma 'performance' onde além dele existe apenas uma mesa e muitos ovos, numa alusão à lenda do "ovo de Colombo", que atribui ao navegador ter equilibrado um ovo em cima da mesa, num banquete, em Espanha, depois de ter encontrado as Américas.

É assim com a manipulação de ovos em cima da mesa, e com a sua alteração de lugar, que Tiago Cadete vai jogando e posicionando as ideias dos vários entrevistados ao longo dos 45 minutos que dura o espetáculo.

As entrevistas foram todas elaboradas a partir de uma rede informal de afetos, que permitiu a Tiago Cadete reencontrar-se com um antigo colega de escola primária e cujo depoimento inicia o espetáculo.

Para não criar "ruído nem distrair as pessoas do essencial", Tiago Cadete não quis usar vídeo, disse à agência Lusa. "Porque o vídeo limita e condiciona mais as pessoas, inibe-as mais", acrescentou.

De todas as entrevistas que fez, Tiago Cadete apercebeu-se de que há três ideias-chave comuns aos portugueses no Brasil: a ideia de que só têm a noção da geografia do Brasil quando lá chegam; a da violência que existe no país e a de que a língua, ao invés do que se pensa, no início, não constitui um fator de proximidade, disse.

"Até do ponto de vista de colonização, é tudo muito diferente do que sentimos e pensamos aqui", afirmou Tiago Cadete, sublinhando que, "lá, as tensões são reais".

E é através das entrevistas que este licenciado em teatro, com mestrado na área da dança, vai construindo um espetáculo sobre como chegaram aqueles portugueses ao Brasil, se querem voltar a Portugal ou que memórias têm do seu país.

Por isso, este trabalho de escutar o outro tem o título "Entrevistas", porque quem está fora do seu país acaba por estar "entre-vistas", em movimento, dentro e fora do campo de visão.

Tiago Cadete nasceu em Faro, em 1983, e vive atualmente entre Lisboa e Rio de Janeiro.

Como ator trabalhou com, entre outros, João Brites e Jorge Silva Melo, responsáveis pelas companhias O Bando e Artistas Unidos, respetivamente.

Criador das peças "Highlight", "Golden" e "Alla prima", desde 2009 que trabalha regularmente com Raquel André, com quem criou as peças "No digital", "Last" e "Turbo_lento", com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), Gestão de Direitos de Artistas (GDA) e Direção-Geral das Artes (DGArtes).

Colabora com criações para o Serviço Educativo da Culturgest e é artista associado da Eira.

O espetáculo "Entrevistas" está em cena nos dias 17, 18 e 19 de maio, às 21h30, no Espaço Gaivotas.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
06/11/2018
A celebração de Sophia de Mello Breyner Andresen no ano do centenário
06/11/2018
Portugal e China criam laboratório tecnológico para estudar espaço e oceanos
06/11/2018
Festival literário de Viseu vai contar com dois prémios Camões
06/11/2018
Cientistas de Coimbra descobrem alternativa à base cancerígena dos plásticos
06/11/2018
Mariza é a vencedora do Prémio Luso-Espanhol Arte e Cultura 2018
06/11/2018
Prédio do Masp na Av. Paulista, projetado por Lina Bo Bardi, completa 50 anos