home > notícias

MUNDO

25/06/2018

Lisboa sobe em ranking de qualidade de vida e atrai moradores brasileiros

Ranking internacional coloca cidade à frente de cidades como Paris e Londres

A capital portuguesa já supera grandes cidades europeias segundo o estudo anual Quality of Living, promovido pela Mercer: Lisboa ocupa a 38ª posição no ranking de melhores cidades para se viver (subiu cinco posições em relação a 2017), ficando à frente de Paris, Londres, Milão, Madri e Barcelona, por exemplo. Até Nova York, nos Estados Unidos, está abaixo da cidade lusa. Outra publicação de renome, a norte-americana Live and Invest Overseas coloca Lisboa como a melhor e mais barata cidade para se viver no mundo.

Fatores como segurança (capital mais segura da Europa), ótimos serviços de saúde, autoestradas e universidades bem colocadas nos rankings mundiais explicam todas as distinções que a cidade vem recebendo internacional. Além disso, há o clima ameno, um povo acolhedor e da combinação entre vida cosmopolita e bagagem cultural que atrai não apenas turistas, mas moradores, especialmente brasileiros.

De acordo com a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), 24% das vendas para compradores internacionais são feitas para clientes do Brasil. Só no Belas Clube de Campo, empreendimento liderado pelos cariocas André e Gilberto Jordan, em Lisboa, o número de vendas para brasileiros chega a 60% na nova etapa do empreendimento, o Lisbon Green Valley. “Portugal é um destino natural para brasileiros, por todos os laços históricos que unem os dois países. É um mercado que nos escolheu, e a tendência é que essa relação se amadureça ainda mais no setor imobiliário”, diz Gilberto Jordan, CEO do André Jordan Group.

Localizado na Serra da Carregueira, a 15 minutos do centro de Lisboa, o empreendimento não é sucesso apenas entre brasileiros: 27 nacionalidades diferentes já vivem no condomínio, que se destaca pela diversa oferta de apartamentos e townhouses, contando com uma ampla área verde e infraestrutura em saúde, educação, segurança e diversão, incluindo um dos melhores campos de golfe do país. “Lisboa tem um preço muito competitivo quando comparado a outras cidades da Europa, até 30% mais barata. Tudo isso, aliado a outros benefícios fiscais para residentes não-habituais ou o visto de residência para investimento, que programas criados pelo governo, tem atraído moradores de diversas nacionalidades”, completa Jordan.

SOBRE O LISBON GREEN VALLEY

A 15 minutos do centro de Lisboa, inserido nos mais de 1000 hectares de floresta da Serra da Carregueira e em plena harmonia com a Natureza, o Lisbon Green Valley é o mais recente investimento do Grupo André Jordan, cujos valores rondam os 100 milhões de euros na construção das primeiras 200 unidades.

Com amplos espaços verdes, áreas de lazer e um conjunto de apartamentos, townhouses e lotes para construção de moradias num total de 366 unidades, o Lisbon Green Valley apresenta-se como a escolha ideal para quem procura a qualidade de vida e a tranquilidade de um ambiente familiar, em plena segurança, mas não descura a ligação com a natureza e a proximidade ao centro da capital e à vida cosmopolita.

 

INFORMAÇÔES PARA A IMPRENSA – CUNHA VAZ BRASIL

Rodrigo Dias Gomes
rdg@cunhavaz.com
(11) 97660-4218



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/07/2018
Pelos labirintos de Fernando Pessoa
17/07/2018
Prêmio da Música Brasileira divulga lista dos indicados deste ano
17/07/2018
Isabel Minhós Martins é finalista de prémio literário norte-americano
17/07/2018
Summer Campus da Universidade do Algarve: uma experiência para a vida de dezenas de brasileiros
17/07/2018
Companhia de Dança quer Viseu como foco privilegiado de formação
17/07/2018
Algés volta a ser palco do NOS Alive nos próximos cinco anos