home > notícias

MUNDO

26/06/2018

Extensão do Festival Literatura Mundo do Sal na Casa Fernando Pessoa

A segunda edição do Festival de Literatura-Mundo na ilha cabo-verdiana do Sal, que terminou no domingo, vai ter uma extensão em Lisboa no mês de setembro, que será realizada na Casa Fernando Pessoa, foi anunciado. 

O protocolo para a extensão do festival foi assinado entre o escritor português José Luís Peixoto, em representação do Festival de Literatura-Mundo do Sal, e Clara Riso, diretora da Casa Fernando Pessoa, em representação da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), do município de Lisboa.

Com o protocolo, o encontro de extensão do Festival Internacional Literatura-Mundo vai ser realizada em setembro na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa.

Segundo o curador do festival cabo-verdiano, José Luís Peixoto, o momento representa um grande passo para a afirmação do festival de literatura, nesta que é a sua primeira extensão, desde o seu início, no ano passado.

"Sempre foi um princípio norteador, tentar que o encontro e toda esta partilha que nasce aqui possa ter múltiplas oportunidades de se aprofundar ainda mais e não podemos começar melhor, com a Casa Fernando Pessoa, um espaço de literatura, que tem uma implementação importante na cidade de Lisboa. É uma casa da poesia. Parece-me o lugar ideal para começarmos estas ramificações do festival", afirmou o curador, em declarações à Televisão de Cabo Verde (TCV).

Por sua vez, a diretora da Casa Fernando Pessoa, Clara Riso, considerou que o protocolo é o reforço de uma relação que já existe com o Festival Literatura-Mundo, esperando que venha a ser uma "colaboração alargada e prolongada".

"Começamos agora por fazer a extensão em Lisboa e será também uma ótima oportunidade para nos juntarmos para trabalhar em conjunto", projetou a responsável, após a assinatura do protocolo, que estabelece ainda o desenvolvimento de parceria cultural e editorial entre as duas organizações.

A segunda edição do Festival de Literatura-Mundo terminou no domingo, este ano em homenagem ao poeta cabo-verdiano Mário Fonseca e ao escritor argentino Jorge Luís Borges.

O festival é promovido desde o ano passado pela Câmara Municipal do Sal, e organizado pela editora Rosa de Porcelana, com curadoria do escritor português José Luís Peixoto.

O evento juntou na ilha do Sal dezenas de escritores, tradutores, jornalistas e investigadores, que debateram e refletiram sobre o alargamento dos cânones literários, visibilidade às várias literaturas dos países, com o objetivo de inscrever Cabo Verde na rede internacional da Literatura-Mundo.

O festival, que promove também o diálogo e a interação entre participantes e lançamentos de livros, pretende igualmente associar a cultura e a literatura à promoção da ilha como destino turístico.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/07/2018
Pelos labirintos de Fernando Pessoa
17/07/2018
Prêmio da Música Brasileira divulga lista dos indicados deste ano
17/07/2018
Isabel Minhós Martins é finalista de prémio literário norte-americano
17/07/2018
Summer Campus da Universidade do Algarve: uma experiência para a vida de dezenas de brasileiros
17/07/2018
Companhia de Dança quer Viseu como foco privilegiado de formação
17/07/2018
Algés volta a ser palco do NOS Alive nos próximos cinco anos